Deputado vê relação tensa entre PMDB e PSB e diz que Maranhão busca a autonomia do partido

Deputado vê relação tensa entre PMDB e PSB e diz que Maranhão busca a autonomia do partido

O deputado estadual Raniery Paulino (PMDB) afirmou que vê como tensa a relação entre a sua legenda e a do governador Ricardo Coutinho (PSB), aliados desde o 2º turno da eleição para o Governo do Estado, em 2014. A discussão sobre a candidatura própria do PMDB deflagrou este clima de tensionamento entre os dois partidos já que os dois têm pré-candidaturas na disputa na Capital. E, segundo ele, o senador e presidente estadual do PMDB, José Maranhão, tem demonstrado através das decisões partidárias que o partido busca reforçar sua autonomia.

“É uma relação tensa, vejo que existe uma tensão nesta relação, mas como não fiz parte desta aliança, eu não vou romper com o Governo. Só rompe quem está com o governo, então eu não falo de rompimento. Mas vejo uma relação de tensionamento e até como sou uma pessoa moderada, embora tenha minhas posições muito firmes, viver no tensionamento é muito ruim”, afirmou.

Segundo Raniery, é importante que esta situação seja resolvida o quanto antes. “Acho que deve se resolver de vez, ou buscar equacionar estas questões que estão tensionadas ou cada um tomar o seu rumo. O PMDB não pode estar indexado a nenhum projeto de outro partido. A autonomia do PMDB tem que sempre falar mais alto, e aí eu vejo o senador José Maranhão buscando sempre a autonomia do nosso partido. De fato quem prefere estar no projeto do PSB está indo para o PSB. Acho que cada um está assumindo na verdade o que é. Eu sou do PMDB e estou brigando pela autonomia do nosso partido”, disse.

O parlamentar preferiu ainda não comentar sobre a sugestão de Gervásio Maia (PSB), que após sair do PMDB e ingressar no partido do governador, disse que os peemedebistas deveriam entregar os cargos que ocupam no Governo Estadual. “Eu não perdi meu tempo fazendo esta avaliação (sobre a entrega de cargos) porque não indiquei nenhum cargo para o governo de Ricardo Coutinho. Então quem indicou que tem condição de responder estes questionamentos. É uma discussão que não me diz respeito. Isso fica para quem indicou e negociou cargos”, declarou.

 

 

 

 

 

 

Blog do Gordinho