Deputado do PDT é o novo relator do caso Eduardo Cunha no Conselho de Ética

Deputado do PDT é o novo relator do caso Eduardo Cunha no Conselho de Ética
O presidente do Conselho de Ética da Câmara dos Deputados, José Carlos de Araújo (PSD-BA), informou nesta quarta-feira (9) que o deputado Marcos Rogério (PDT-RO) será o novo relator do processo que tramita no colegiado relativo ao presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).
 
Mais cedo, enquanto ocorria a sessão do conselho, que foi marcada por bate-boca entre os integrantes, Araújo comunicou que a Mesa Diretora havia ordenado a substituição do então relator, Fausto Pinato (PRB-SP). Segundo o presidente do Conselho de Ética, a decisão foi assinada pelo vice-presidente da Câmara, deputado Waldir Maranhão (PP-MA).

 

No entanto, integrantes da Mesa Diretora disseram que não foram consultados da decisão de afastar o relator. De acordo com o primeiro-secretário da Casa, Beto Mansur (PRB-SP), a decisão foi monocrática do vice-presidente da Câmara.
 
O conselho foi acionado em outubro deste ano por deputados do PSOL e da Rede para que apure se Cunha quebrou o decoro parlamentarpor supostamente mentir à CPI da Petrobras quando disse que não tem contas na Suíça – suspeito de envolvimento no esquema de corrupção que atuou na Petrobras e é investigado na Operação Lava Jato, Cunha disse em entrevista ao G1e à TV Globo que tem "usufruto" de contas no país europeu.
 
'Golpe'
Em meio à sessão na qual comunicou a ordem da Mesa Diretora da Câmara, José Carlos de Araújo classificou o episório como "golpe" e disse que se pode continuar em uma Casa "em que a cada instante chega uma ordem diferente pra cumprir".
 
"Não somos meninos de escola, somos deputados representando a população", declarou o presidente do Conselho de Ética.
 
Em resposta a Araújo, Eduardo Cunha disse que "golpe era o que estavam fazendo, descumprindo o regimento". "A cada hora há manobra no conselho com o intuito de descumprir o regimento", acrescentou o peemdebista.
 
 

 

G1