Deputado diz que "a sociedade não pode ser penalizada por conta de crise política"

Deputado diz que "a sociedade não pode ser penalizada por conta de crise política"
O deputado federal e vice-presidente estadual do Partido Progressista (PP) na Paraíba, Aguinaldo Ribeiro afirmou que a decisão do presidente da Câmara, Eduardo Cunha, de aceitar o pedido de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff não tem embasamento técnico. Ele ainda disse que votará contra o processo. 
 
“As argumentações utilizadas pelo presidente da Câmara Federal para abrir processo de impeachment até servem para o interesse da oposição, mas como não vejo embasamento técnico irreparável na questão, temos posição absolutamente clara de votar contra”, declarou.
 
Para o ex-ministro das Cidades, o Brasil precisa voltar ao clima de normalidade, por isso o processo de impeachment dever ser resolvido de forma rápida.
 
"Esse processo precisa ser resolvido o mais rápido possível porque não podemos ver nossa sociedade penalizada por conta de crise politica” destacou.
 
O deputado ainda frisou que "a presidenta tem perfil e conduta exemplares, sem nenhum vínculo com nenhum desvio de conduta e precisa governar com mais tranquilidade visando restabelecer a ordem econômica”.
 
 
Processo de Impeachment
 
Com a decisão de Eduardo Cunha, uma comissão especial responsável por elaborar um parecer a ser votado no plenário da Casa deve ser criada. Para ser aprovado, o parecer dependerá do apoio de pelo menos dois terços dos 513 deputados. Se os parlamentares decidirem pela abertura do processo, Dilma será obrigada a se afastar do cargo por 180 dias, e o processo seguirá para julgamento do Senado.
 
 
 
 

Assessoria