Depois do cochilo, bancada do PSDB ingressa com ação para anular sessão que pede PEC sobre TCM

Depois do cochilo, bancada do PSDB ingressa com ação para anular sessão que pede PEC sobre TCM

A bancada do PSDB na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) ingressará nesta quinta-feira (26) com um mandado de segurança pedindo a anulação da sessão ordinária realizada na quarta-feira (25) em que foi aprovado um requerimento que pede ao Governo do Estado o envio de uma PEC criando o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM).


De acordo com a deputada Camila Toscano (PSDB), os deputados não concordam como foi incluído o requerimento na ordem do dia. “A forma como feita não vai se repetir nessa Casa. Nós estamos ingressando com um mandado de segurança para evitar esse tipo de coisa. Não é a primeira vez que a oposição é atropelada, mas desta vez vamos à Justiça para provar que temos razão”, destacou a deputada.

Sobre a aprovação do requerimento, Camila Toscano disse que não houve cochilo da oposição. Segundo ela, o que houve foi uma manobra da bancada da situação para que a matéria entrasse em pauta sem o conhecimento dos deputados oposicionistas. “Não existe motivos para isso. A bancada governista tem a maioria absoluta e poderia aprovar esse pedido de criação do TCM sem nenhum problema”, destacou.

A deputada explicou ainda que as votações em bloco são sempre feitas na Assembleia, mas que a partir de agora, vai solicitar mudanças na forma de como ocorre a apreciação das matérias. “Dessa forma não é possível continuar. Vou solicitar que as votações dos requerimentos sejam feitas um a um, já que não se pode confiar na situação que se utiliza desse tipo de manobra e expediente”, disse.

Para Camila Toscano, a base do Governo do Estado quer evitar o debate sobre o Tribunal de Contas dos Municípios que, de acordo com a deputada, é legal, mas é imoral.

 

 

 

Paraíba.com.br