Dentista é presa por usar consultório para distribuir armas, diz polícia

Dentista é presa por usar consultório para distribuir armas, diz polícia

A dentista Marina Stresser de Oliveira, de 26 anos, foi presa suspeita de tráfico de drogas e armas em Curitiba. De acordo com a Polícia Civil, o consultório da jovem que fica no bairro Novo Mundo era usado como ponto de distribuição de drogas e armas para traficantes. A dentista foi presa na terça-feira (11), mas o caso só foi divulgado nesta quarta-feira (12). Com ela, a polícia apreendeu várias armas, além de 15,5 quilos de maconha e 1,3 quilo de crack. Além de Marina, um homem de 25 anos, que fazia parte do esquema, também foi preso. O G1 tentou contato por telefone com o advogado de Marina. Contudo, ele não foi encontrado para comentar o caso.

De acordo com a polícia, a prisão ocorreu na garagem do consultório da dentista quando ela e o homem detido iriam entregar uma espingarda semiautomática calibre 12 e uma pistola 9 milímetros municiada para uma mulher. Depois, no consultório de Marina, a polícia encontrou 30 munições de fuzil. Já em outras duas casas da dentista, foram apreendidos uma submetralhadora 9 milímetros, uma garrucha calibre 22, um carregador com munições de 9 milímetros, 4 munições calibre 38, 1, 3 quilos de crack, 15,5 quilos de maconha e duas balança de precisão.

A investigação começou há quatro meses, segundo a delegada Camila Ceconello, da Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc). “Começamos as investigações após denúncias anônimas”, explicou a delegada. Segundo Camila, a jovem atendia pacientes no consultório além de usá-lo como um centro de distribuição de drogas. “Os pais dela foram visita-la ontem e nem tinham ideia do envolvimento com o tráfico da filha”, disse a delegada.

Conforme a delegada, Marina é uma pessoa manipuladora. “Ela é fria, manipuladora. Não esboçou reação quando foi presa”, conta. Ainda de acordo com a delegada, quando chegaram à casa em que a dentista morava sozinha, uma arma estava na cama e o restante era guardado em armários.


 

G1