Dengue: Infestação é considerada alta em 25 municípios

Dengue: Infestação é considerada alta em 25 municípios

Em 25 cidades agentes encontraram larvas do mosquito em mais de 4% dos ambientes visitados.
De 88 municípios pesquisados na Paraíba, 65 apresentaram ao Ministério da Saúde um quadro preocupante de combate à dengue. Em 25 cidades, o índice de infestação foi considerado de risco, porque os agentes de saúde encontraram larvas e mosquitos causadores da doença em mais de 4% dos ambientes visitados. Já em outras 40 cidades, onde os micro-organismos estão em até 3,9% dos domicílios, o estado é de alerta. Os dados foram divulgados ontem pelo governo federal.

As estatísticas fazem parte do Levantamento de Índice Rápido de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa) e são referentes ao primeiro trimestre de 2014. Conhecido como “Mapa da Dengue”, o LIRAa apontou resultados de pesquisas feitas em 1.459 municípios, neste ano.

Na Paraíba, a situação mais preocupante é da cidade de Riacho dos Cavalos, localizada a 317 quilômetros de João Pessoa, onde 30,6% dos locais examinados por agentes de saúde estavam contaminados por larvas e mosquitos da dengue. Na sequência, apareceram Alagoa Nova (19,1%), Fagundes (14,8%), Brejo do Cruz (11,8%) e Cajazeiras (11,2%) com altos percentuais de infestação.

Campina Grande, segunda maior cidade do Estado, aparece na lista dos 40 municípios com quadro de alerta. A cidade apresentou índice de 1,7% de infestação. Por outro lado, 23 municípios da Paraíba mostraram situação satisfatória, com menos de 1% de infestação. O índice de João Pessoa não foi divulgado pelo Ministério da Saúde, porque os dados não foram enviados ao governo federal.

Com relação ao número de pacientes que foram acometidos com a doença, a Paraíba apresentou desempenho melhor em relação a 2013. No primeiro trimestre de 2014, o Estado reduziu em 45,33% casos de dengue em relação ao mesmo período do ano passado. O número caiu de 1.520 registros para 831. Apesar disso, segundo o LIRAa, o território paraibano apresentou a quarta maior quantidade da doença do Nordeste, em 2014. As notificações superaram as de Pernambuco (618), Alagoas (549), Piauí (410), Maranhão (329) e Sergipe (191).

De acordo com a gerente executiva de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado da Saúde, Talita Tavares, o governo estadual vem recomendando, desde o começo do ano, que os municípios paraibanos intensifiquem as ações de combate e prevenção da doença.


Fonte: Nathielle Ferreira/ JPOnline