Delcídio cita Vital em extorsão durante CPI da Petrobrás

Delcídio cita Vital em extorsão durante CPI da Petrobrás

Na delação premiada, antecipada hoje (3) pela revista Istoé, o senador Delcídio do Amaral (PT) teria revelado um esquema de chantagem na CPI da Petrobrás, que envolveria o então senador paraibano e atual ministro do TCU, Vital do Rêgo), acusado de extorsão contra empreiteiros. A informação foi publicada há pouco pelo site O Antagonista.

Confira a postagem:

Na delação, segundo IstoÉ, Delcídio Amaral também narrou a prática de extorsão de integrantes da CPI da Petrobras. Segundo ele, os senadores Gim Argello (PTB-DF) e Vital do Rego (PMDB-PB), além dos deputados Marco Maia (PT-RS) e Fernando Francischini (SD-PR) cobravam de empreiteiros para não serem convocados na CPI da Petrobras.

“A CPI obrigava Léo Pinheiro, Júlio Camargo e Ricardo Pessoa a jantarem todas as segundas-feiras em Brasília. O objetivo desses jantares era evitar que os empresários fossem convocados para depor na CPI. Os senadores Gim Argello, Vital do Rego e os deputados Marco Maia e Francischini cobravam pedágio para não convocar e evitar maiores investigações contra Léo Pinheiro, Júlio Camargo e Ricardo Pessoa.”

Gim, Vitalzinho e Marco Maia são figuras carimbadas. A surpresa é o envolvimento do nome de Francischini, que é ex-delegado da Polícia Federal e se notabilizou por discursos de combate à corrupção.

 

 

 

MaisPB