Del Nero diz que comparecerá a CPI e deve processar ex-jogador Romário

Del Nero diz que comparecerá a CPI e deve processar ex-jogador Romário

Marco Polo Del Nero disse nesta sexta-feira que se colocará à disposição em todas as investigações que forem abertas para tratar do escândalo envolvendo suposto pagamento de propina em contratos da CBF.

Com o Senado tendo confirmado nesta sexta-feira a criação de uma CPI para investigar o futebol brasileiro, por proposição do senador e ex-jogador Romário (PSB-RJ), e outra já protocolada na Câmara dos Deputados pelo deputado e ex-judoca João Derly (PCdoB-RS), Del Nero disse que, se for chamado, comparecerá. Ele declarou ainda que deve processar o senador carioca.

"Aonde tiver manifestação legal, e tenha necessidade de comparecer, que eu serei chamado, estarei presente, dando todos os esclarecimentos", garantiu o presidente da CBF nesta sexta-feira, em entrevista coletiva concedida na sede da entidade após voltar ao Brasil antes mesmo da realização da eleição presidencial da Fifa na Suíça, onde José Maria Marin, ex-presidente da confederação brasileira foi preso na última quarta-feira, por suposto envolvimento, ao lado de outros dirigentes da Fifa, em um escândalo de corrupção.

Del Nero também declarou que deve acionar o senador Romário judicialmente. Na quarta-feira, o ex-jogador chamou o presidente da CBF de "safado, ladrão e ordinário" durante uma audiência que presidiu no Senado.

"Com relação ao senador Romário eu posso informar que não é de hoje que me ataca, mas todas as vezes eu vou ao Poder Judiciário e tomo as providências. Ao menos em uma delas ele foi condenado. Enquanto ele me ofender, eu o processarei", sustentou o dirigente.

 

 

180 Graus