Cusparada: 47 entidades da PB assinam nota pró Jean Wyllys e contra Bolsonaro

Cusparada: 47 entidades da PB assinam nota pró Jean Wyllys e contra Bolsonaro

Presidente do PSOL na Paraíba, o assistente social Tárcio Teixeira divulgou nota de agradecimento àqueles que apoiaram o deputado federal Jean Wyllys (PSOL), após o episódio que envolveu o também deputado federal Jair Bolsonaro, durante votação da admissibilidade do processo de impeachment na Câmara Federal.

Domingo passado, Jean Wyllys disse ter sido agredido por Bolsonaro logo após apresentar seu voto contrário ao impeachment da presidente Dilma Rousseff. Jean reagiu cuspindo em Bolsonaro, que alega nada ter feito para receber a ‘cusparada’. Bolsonaro dedicou seu voto favorável ao impeachment a um militar apontado como um dos maiores torturadores da ditadura militar iniciada em 1964.

Tárcio Teixeira também divulgou a nota de apoio a Jean Wyllys. Essa nota é assinada por 47 instituições, partidos, vereadores, deputados estaduais e movimentos populares.

Segue a nota assinada pelos movimentos:

Nota de apoio ao mandato do Deputado Feral Jean Wyllys

Nós, movimentos sociais e instituições da sociedade civil da Paraíba, viemos por meio desta nota prestar nosso apoio ao mandato do Deputado Federal Jean Wyllys (PSOL-RJ), por ocasião das ameaças de representação do PSC à Comissão de Ética da Câmara Federal, acusando-o de quebra do decoro parlamentar. A materialidade da representação tem relação com a “cuspida” do Deputado Jean Wyllys em direção do deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) em plenário, depois de ser xingado e caluniado em virtude a sua orientação sexual pelo mesmo. O deputado Jair Bolsonaro, tem um histórico de discursos de violações à dignidade humana e a propagação do discurso do ódio, principalmente direcionada a população LGBT e aos direitos das mulheres, respondendo por diversos processos no conselho de ética da câmara e no Ministério Público. No dia do ocorrido, a saber dia 17 de abril de 2016 durante sessão plenária da Câmara dos Deputados para votação de admissibilidade do processo de Impeachment. O deputado Jair Bolsonaro além de utilizar palavras homofóbicas contra o deputado Jean Wyllys, conclamou o torturador da Presidente Dilma Roussef para legitimar seu voto a favor do impeachment. A declaração do referido parlamentar é criminosa, além de agredir a diginidade humana da presidenta, uma mulher que foi vítima de tortura na Didatura Militar! É inadmissível que um parlamentar assuma publicamente a capacidade de legitimar as práticas de tortura, violando assim o texto constitucional e os vários tratados de Direitos Humanos ratificados pelo Estado Brasileiro. Ressaltamos a exemplar atuação do Deputado Jean Wyllys na defesa dos Direitos Humanos, na ampliação e garantia de direitos da população negra, quilombola, da juventude, povos de religiões de matrizes africanas, movimentos de mulheres e LGBT e sua dedicação às pautas da saúde, cultura, contra a corrupção e de política externa. Por estas razões e pelo fato de ter sido reconhecido pelo Prêmio Congresso em Foco como melhor deputado do Brasil, acreditamos que não há motivos suficientes para que tal representação seja feita ao Deputado. Defendemos que a reação de Jean Wyllys foi legítima quando foi uma resposta à violência inaugural do opressor, sendo esse um ato em resposta as diversas violência infligidas pelo Deputado Jair Bolsonaro ao parlamentar Jean Wyllys no cotidiano do Congresso Nacional. Neste sentido, reiteramos nossa solidariedade ao Deputado Jean Wyllys contra todas as difamações, ataques e perseguições políticas sofridas injustamente e de maneira sistemática e deliberada não somente pelos postulantes da ação como também por outros membros do Congresso brasileiro. Portanto, convocamos a todos e todas a se manterem ao lado da democracia em defesa dos Direitos Humanos.

Assinaturas (ordem alfabética):

Associação dos Docentes da UFPB- ADUFPB

Associação dos Estudantes Secundaristas da Paraíba – AESP

Associação de Prevenção à AIDS – AMAZONA

Associação Paraibana dos Estudardes Secundaristas – APES

Associação das Travestis e Transexuais da Paraíba

Bamidelê Organização de Mulheres Negras da Paraíba

Centro de Direitos Humanos Dom Oscar Romero – Cedhor

Centro de Referência em Direitos Humanos -CRDH/UFPB

Comissão Estadual da Verdade da Paraíba

Comitê Paraibano Memória Verdade e Justiça

Cordel Vida ONG

Cunhã Coletivo Feminista NEP Flor de Mandacaru

DIGNIDADES- Paraíba

Fórum Permanente de Cultura de Santa Rita

Fórum Permanente de Diversidade Sexual e Gênero – Campina Grande

Fórum Permanente de Teatro de João Pessoa

Grupo de Mulheres Lésbicas e Bissexuais Maria Quitéria- GMMQ

INTERSIDICAL da Paraíba

Juventude do Partido Socialista Brasileiro da Paraíba

Levante Popular da Juventude –Paraíba

LGBT Sem Terra – MST/ Paraíba

Marcha das Mulheres Negras da Paraíba

Marcha Mundial das Mulheres da Paraíba

Mandato do Deputado Frei Anastácio do PT/ Paraíba

Mandato da Deputa Estela Bezerra PSB/Paraíba

Mandato do vereador Fuba PT/ João Pessoa

Movimentos de Lua nos Bairros (MLB)

Movimento do Espírito Lilas – MEL

Movimento de Bissexuais – MOVBI

Memorial das Ligas e Lutas camponesas

Movimento de Moradia Mãos das Paraíba

Movimento Raízes e Cidadania da Paraíba

Movimento de Mulheres Olga Benário

PCdoB- Partido Comunista do Brasil

PSB – Partido Socialista Brasileiro de João Pessoa

PSOL- Partido Socialista e Liberdade da Paraíba

PT- Partido dos Trabalhadores da Paraíba

Pastoral Operaria de João Pessoa

Rede de Mulheres em Articulação Negras da Paraíba

Sindicato dos Servidores Municipais de Lucena – SINTRAMUL

Sindicato dos Comerciários de João Pessoa

Sindicato dos Trabalhadores em Ensino Superior da Paraíba

Sindicato dos Bancários

Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Município de João Pessoa

União Voluntária de Apoio ao Soropositivo – UVA

União Brasileira de Mulheres da Paraíba

União da Juventude Socialista – UJS/PB

 

 

 

Mais PB