CRISE: Prefeito de Emas baixa decreto para redução de gastos no município

CRISE: Prefeito de Emas baixa decreto para redução de gastos no município

Na última quarta-feira (16) o prefeito do município Segundo Madruga concedeu uma coletiva na rádio comunitária da cidade para falar sobre vários assuntos, dentre eles, da publicação de um decreto com o objetivo de cortar gastos em todas as secretarias municipais.

O prefeito iniciou falando da problemática da comporta do açude cachoeira dos cegos. Ele vez um breve balanço da audiência pública realizada na última terça-feira na cidade de Catingueira que teve como objetivo debater o fechamento da comporta. Falou sobre a situação crítica que vive seu município por conta da seca, disse que o reservatório local está com menos de 1% de sua capacidade, lembrou de como encontrou a prefeitura quando assumiu em janeiro e falou que não está recebendo o apoio necessário do governo estadual para o combate a seca.

“Já solicitei inúmeras vezes uma adutora para Emas para até agora o governo do estado não deu se quer uma resposta. Só esta obra iria aliviar o sofrimento do nosso povo. Também solicitei o aumento do número de carros pipas de três para cinco, e até agora, nada” comentou.

O gestor também utilizou boa parte do tempo para falar da crise financeira que vive o município. Ele informou que vem até hoje pagando dividas da gestão passada e, por conta disto, sua administração vem se prejudicando. “Neste dia 10 de outubro a conta do FPM ficou zerada por conta do desconto do INSS. Não sei qual foi o motivo que levou a este desconto, mas já acionei a assessoria jurídica para ver os meios legais para conseguir recuperar este dinheiro” disse

 

Segundo Madruga anunciou o corte de gastos em várias secretárias e lembrou que se este problema financeiro continuar, a administração irá ter grandes problemas para realizar a festa de emancipação política da cidade como também honrar  com seus compromissos. “Estou sendo obrigado a cortar gastos para não prejudicar os pagamentos dos servidores municipais que receberam até o dia 30 de cada mês. Primeiramente, a prioridade é o servidor municipal” disse

Fonte: Catingueira Online