Crianças refugiadas chegam a 50 milhões no mundo, diz Unicef

Crianças refugiadas chegam a 50 milhões no mundo, diz Unicef

Grã-Bretanha vai construir um muro para barrar a entrada de refugiados no túnel que liga a ilha ao continente europeu em Calais, no norte da França - onde existe um dos maiores campos de refugiados da Europa. A expectativa é que fique pronto até o fim do ano.

Segundo o fundo das Nações Unidas para a infância, 28 milhões de refugiados de guerras e conflitos nacionais são crianças.

De todos os filhos das crises, a ONU só consegue dar refúgio para oito milhões. O dobro em uma década. O mundo viu o número de arrancados da terra aumentar 77% em cinco anos, o que coincide com a guerra na Síria.

Malak estava num desses barcos que escapam de lá. A menina deixou os amigos, mas fez outros na Alemanha. Ficou nervosa no primeiro dia de aula, agora disse que todo mundo gosta dela.

O problema é que como se não bastasse a travessia, a sede e o risco de abusos e outros dissabores, imigrantes sofrem discriminação. Mirna abraça o urso caloroso em um lugar frio. A menina de 10 anos pergunta porque as crianças americanas e europeias têm direitos e as refugiadas não?

Unicef pede que governos mantenham famílias sempre juntas, e acesso aos serviços básicos. A ONU também cobra medidas contra a xenofobia e mais do que isso: um esforço para encontrar respostas a essas crises.

 

 

Jornal Nacional