Criança esquartejada em Campina era autista

Criança esquartejada em Campina era autista

O menor Káio Márcio Nóbrega Marinho, de cinco anos, que foi morto e esquartejado pela mãe Sônia Paula Soares Marinho, de 39 anos, era autista e tinha dificuldades de comunicação.  O crime aconteceu na desta sexta-feira (19), no bairro de São José, em Campina Grande. A autora do crime foi presa em flagrante. 

De acordo com a Polícia Militar, os vizinhos acionaram o Samu e a Polícia Militar, após ouvirem os gritos da criança, que foi morta com mais de 50 perfurações de faca. A mãe da criança estava descontrolada no momento em que as equipes da polícia chagaram ao local. Sônia Marinho foi presa em flagrante como a autora do crime e encaminha à Delegacia de Homicídio de Campina. 

Segundo o delegado Antônio Lopes, responsável pelo caso, os vizinhos de Sônia Paula relataram que ela era separada do pai de Káio Márcio e que, aparentemente, mãe e filho tinham uma relação normal. Ele adiantou que, de acordo com as testemunhas, a mãe do menino nunca tinha apresentado problemas psicológicos. No entanto, na delegacia, Sônia Paula se apresentou bastante alterada. A polícia não descarta, com tudo, que seja fingimento da autora do crime e pretende investigar. "A prisão já foi comunicada ao Judiciário", finalizou o delegado. 

 

 

 

Click PB