CPI ameaça conduções coercitivas de diretores à ALPB

CPI ameaça conduções coercitivas de diretores à ALPB

Membros da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que apura danos aos clientes de operadoras de telefonia ameaçaram, nesta segunda-feira (23), pedir a condução coercitiva de presidentes das telefônicas para as audiências públicas marcadas na Assembleia Legislativa Paraíba.

Na audiência, que acontece agora a  tarde na Casa,  A CPI deveria ouvir o  diretor-presidente nacional da Tim, Rodrigo Modesto de Abreu, mas o mesmo não compareceu. Em documento encaminhado a Assembleia, a Tim informa que o mandato de Modesto acabou e o cargo está vago até a chegada do novo gestor,  o italiano Stefano De Angelis, que ainda legaliza sua vinda e permanência no Brasil.

Telefonia

Em resposta à Assembleia, a Tim comunicou  vacância no cargo de diretor-presidente da operadora no Brasil 

De acordo com o presidente da ‘CPI da Telefonia’, deputado João Gonçalves, as empresas sempre mandam representantes regionais, mas esses não têm as atribuições para solucionar os casos em questão.

“Precisamos falar com quem possa resolver os problemas que os paraibanos enfrentam. Se preciso for, vamos utilizar de condução coercitiva”, avisou João Gonçalves.

Telefonia 1

CPI da Telefonia convoca diretor-presidente da Tim para audiência pública na Paraíba 

Durante a audiência, os parlamentares colheram o depoimento do ouvidor da Anatel, Aristoteles Santos.

 

 

 

 

Roberto Targino – MaisPB