Corpo de jornalista assassinado no Tocantins é enterrado em Itaporanga

Corpo de jornalista assassinado no Tocantins é enterrado em Itaporanga

O jornalista Mateus Júnior, encontrado morto no estado do Tocantinsx na quarta-feira (7), teve o corpo enterrado na tarde desta sexta-feira (9), na cidade de Itaporanga, no Sertão paraibano. O sepultamento aconteceu no cemitério municipal da cidade paraibana, por volta das 17h20. O jornalista era natural de Itaporanga, mas seguia carreira profissional em Tocantins.

Corpo do jornalista Mateus Júnior morto no Tocantins foi enterrado por familiares na Paraíba (Foto: Beto Silva/TV Paraíba)

O corpo chegou em Itaporanga no início da tarde e foi encaminhado para a Prefeitura, onde o jornalista recebeu homenagens. Em seguida foi levado para a casa da mãe dele, onde a família velou o corpo.

Por volta das 15h30 o corpo foi levado para a igreja de Nossa Senhora do Rosário e, em seguida, para o cemitério Mãe da Misericórdia.

Entenda o caso

Mateus Júnior foi encontrado em uma estrada próximo a Lajeado, município a cerca de 65 km de Palmas na noite desta quarta-feira (7), após passar quatro dias desaparecido.

A última vez que ele foi visto com vida foi por volta das 2h do sábado (3), em um bar da quadra 303 Norte. A polícia foi até a casa do homem na 306 Sul e encontrou o local aberto e revirado. Uma televisão foi levada e o carro da vítima não estava na garagem.

Jornalista Mateus Júnior (Foto: reprodução GloboNews)

Vizinhos disseram ter ouvido sons na casa do jornalista por volta das 4h de sábado. A empregada que trabalhava para a vítima desde 2009 foi a primeira a perceber que o jornalista estava desaparecido. O carro da vítima foi encontrado em Porangatu, cidade ao norte de Goiás, na terça-feira (6). O veículo estava abandonado, perto da rodoviária da cidade.

De acordo com a Delegacia Especializada em Investigações Criminais (Deic), um dos suspeitos de participação no crime, que havia sido detido pela Polícia Civil, levou os policiais até o local onde estava o corpo. Segundo o delegado, Vinícius Mendes de Oliveira, oito pessoas foram detidas em uma casa no município de Nova Rosalândia, a 119 km da capital, e serão ouvidas. Quatro suspeitos já tiveram a prisão decretada, suspeitos de participação na morte.
 

 

 

 

G1