Corinthians goleia o São Paulo; Vasco resiste ao rebaixamento com vitória por 2 x 1

Corinthians goleia o São Paulo; Vasco resiste ao rebaixamento com vitória por 2 x 1

Era o que faltava para a festa alvinegra no Campeonato Brasileiro ficar completa: uma rodada depois de garantir matematicamente o título, golear um rival de forma antológica e com meio time reserva. O Corinthians não deu chance ao São Paulo neste domingo, em Itaquera, e massacrou por 6 a 1 - a maior vitória da história sobre o rival, superando os 5 a 0 de 1996 e 2011 - mostrando a mesma aplicação tática, força coletiva e eficiência dos titulares.

A festa no estádio corintiano começou bem antes da bola rolar, com direito a mosaico gigante comemorando o hexacampeonato brasileiro. E no jogo, os motivos para a torcida da casa sorrir continuaram. O Corinthians marcou muito bem, limitou o São Paulo a pouquíssimas chances e comandou a partida do início ao fim.

Se os gols do primeiro tempo, marcados por Bruno Henrique, Romero e Edu Dracena, foram mais eficientes que brilhantes, o segundo tempo teve um golaço de Lucca após linda troca de passes. Um gol contra de Hudson e um pênalti convertido por Cristian aumentaram a humilhação são-paulina, ainda que Carlinhos tenha descontado para os visitantes. Para completar, Cássio ainda defendeu um pênalti de Alan Kardec.

Agora, o Corinthians soma 80 pontos no topo da tabela, igualando o recorde do Cruzeiro do ano passado desde que o Brasileiro passou a ter 20 clubes. Já o São Paulo, com 56 pontos, segue na quarta colocação, graças à derrota do Santos diante do Coritiba no Couto Pereira.

Joinville 1 x 2 Vasco

O Vasco voltou ao palco da queda de 2013. A derrota por 5 a 1 para o Atlético-PR na Arena Joinville naquela oportunidade decretou o segundo rebaixamento do clube à Série B. Desta vez, ao invés de tristeza, o sentimento do torcedor após um jogo do time no estádio é o de esperança. A vitória por 2 a 1 sobre o Joinville neste domingo deixa o Vasco vivo na luta contra o rebaixamento, além de mandar o oponente para a segunda divisão.

O resultado deixa o Vasco com 37 pontos. São três de distância para Coritiba e Figueirense, que têm 40 e estão nas duas últimas posições antes da zona de rebaixamento. O Joinville, por sua vez, fica com 31 pontos e não tem mais como escapar da queda nas duas últimas rodadas.

Os dois gols do Vasco foram anotados por Nenê e Riascos antes dos 15 minutos de jogo. O que parecia ser uma vitória tranquila ficou seriamente ameaçada nos instantes finais da partida. Isso porque os mandantes descontaram com Rafael Donato aos 37 do segundo tempo e criaram chances para igualar. Mas não conseguiram, para a tristeza dos seus torcedores e alívio dos vascaínos.

Os dois times voltam a campo no próximo domingo. O Vasco continua a luta contra o rebaixamento dentro de casa, diante do Santos. Já o Joinville, que agora só cumpre tabela no Brasileiro, vai visitar o Cruzeiro.

Atlético-MG 2 x 2 Goiás

Já garantido na fase de grupos da Copa Libertadores de 2016, resta ao Atlético-MG garantir o vice-campeonato brasileiro. E o time de Levir Culpi teve ótima chance diante do Goiás, mas não aproveitou. Com inúmeros erros, ofensivos e defensivos, a equipe mineira apenas empatou em 2 a 2 e leva para as próximas duas rodadas a decisão pela segunda colocação.

Mesmo jogando diante de uma equipe que luta contra o rebaixamento, o Atlético foi vulnerável na defesa e não criou tantas oportunidades como costuma fazer quando atua no Independência. Pelo menos o Atlético leva certa vantagem para o confronto direito com o Grêmio, em Porto Alegre. Como a equipe tricolor perdeu o clássico para o Internacional, o Atlético joga pelo empate para confirma o vice-campeonato. Caso seja derrotado, o time alvinegro continua dependendo apenas de suas forças e na última rodada tem o confronto com a Chapecoense, também no Independência.

Se o empate foi ruim para o Atlético, foi ainda pior para o Goiás. A equipe do técnico Danny Sergio permanece entre as últimas quatro colocadas e ainda perdeu uma posição. Para escapar, o Goiás precisa vencer suas duas últimas partidas, contra Chapecoense e Goiás, e ainda contar uma série de resultados.

Coritiba 1 x 0 Santos

O Santos teve mais uma chance de vencer fora de casa e voltar ao G-4 do Campeonato Brasileiro neste domingo, mas não aproveitou. Jogando em um Couto Pereira sem torcida por conta de punição do STJD, a equipe paulista foi a campo com um time quase todo reserva e acabou derrotada pelo Coritiba por 1 a 0 em um jogo sonolento, em que um dos poucos lampejos de inspiração resultou no gol paranaense.

Dorival Júnior preferiu poupar quase todos os titulares, com as exceções de Vanderlei e Lucas Lima, pensando no primeiro jogo da final da Copa do Brasil, nesta quarta-feira. O resultado foi um time apático, que sofreu com a marcação do Coritiba e também com o estado ruim de algumas partes do gramado, alagado pela chuva. Foi a décima derrota fora de casa do Santos no Brasileirão.

Já o Coritiba, que deixou a zona de rebaixamento com o resultado, também não fez grande partida, mas contou com uma linda jogada do prata da casa Thiago Lopes para que Henrique Almeida fizesse o único gol do jogo no segundo tempo. Só nos minutos finais o Santos conseguiu pressionar, mas foi frustrado pela trave e pelo goleiro Wilson.

O Santos segue com 55 pontos, agora na sexta colocação, atrás de São Paulo (4º) e Internacional (5º), ambos com 56. Já o Coritiba foi a 40 pontos e subiu para 15º, ultrapassando Figueirense e Avaí.

 

 

 

Uol