Copa foi boa para Neymar e desvalorizou Messi e C. Ronaldo, diz estudo

Copa foi boa para Neymar e desvalorizou Messi e C. Ronaldo, diz estudo

Um estudo divulgado pela Pluri Consultoria mostrou que o atacante brasileiro Neymar teve seu valor de mercado aumentado em 3% após a Copa do Mundo. O jogador do Barcelona, que valia 68,1 milhões de euros antes do Mundial, agora é cotado em 70,1 milhões, alta de 3%.

Enquanto isso, o argentino Lionel Messi, que foi eleito o melhor jogador da competição, viu seu valor cair 2%. O vice-campeão mundial valia 137,6 milhões de euros antes da Copa, e agora vale 135,2 milhões, ainda na liderança do ranking.

O português Cristiano Ronaldo, atual melhor jogador do mundo eleito pela Fifa em janeiro, teve uma desvalorização bem maior. Eliminado na primeira fase com sua seleção, o atacante do Real Madrid perdeu 7% de seu valor, caindo de 105,3 milhões para 98,1 mi de euros.

Os mais de 7 mi de euros a menos na cotação de Cristiano Ronaldo configuraram a maior queda nominal no valor de um jogador dos 50 mais caros da Copa do Mundo, de acordo com a Pluri. Mesmo assim, o português ainda é o segundo mais valioso do mundo.

O terceiro lugar é Neymar, que jogou com a seleção brasileira até as quartas de final da Copa do Mundo, quando sofreu uma lesão em uma das vértebras após sofrer uma entrada por trás do colombiano Zúñiga.

Com isso, o atacante não esteve em campo  no vexame do Brasil na semifinal, a derrota por 7 a 1 para a Alemanha no Mineirão, nem na derrota por 3 a 0 para a Holanda na disputa do terceiro lugar, em Brasília.

A Alemanha, que ficou com o título mundial pela quarta vez após bater a Argentina na decisão no Maracanã, na prorrogação, por 1 a 0, agora tem 10 jogadores no top 50 do mundo, três a mais do que tinha antes da Copa do Mundo.

O jogador mais desvalorizado da seleção brasileira no top 50 foi o atacante Hulk. A participação dele na Copa do Mundo rendeu uma perda de 10% no seu valor de mercado, caindo de 41,2 mi de euros para 36,9 milhões.

O colombiano James Rodríguez, artilheiro do Mundial com seis gols, foi o que mais ganhou posições no ranking dos mais valiosos. O jogador pulou da 24ª para a sexta colocação após ver sua cotação subir 44%, passando de 37,1 milhões de euros para 53,6 mi.

 

Uol