Copa do Brasil: Belo joga bem contra o Botafogo no Rio, mas falhas na defesa levam a derrota por 4 a 2

Copa do Brasil: Belo joga bem contra o Botafogo no Rio, mas falhas na defesa levam a derrota por 4 a 2

O Botafogo venceu o Botafogo-PB por 4 a 2 e se classificou para a segunda fase da Copa do Brasil. A quarta-feira, no entanto, que parecia ser de festa para a torcida, que viu a equipe levantar o troféu de campeão da Taça Guanabara antes de a bola rolar, foi de apreensão. O Alvinegro ficou a um gol da eliminação em boa parte do duelo e foi pressionado pelo rival, que não conseguiu o gol da classificação. Bill, Tomas, Willian Arão e Sassá marcaram apara os donos da casa, enquanto Gustavo e Airton descontaram.

Na próxima fase, o Botafogo medirá forças com o Capivariano, pela segunda rodada da Copa do Brasil. O Alvinegro volta a campo neste sábado, quando decidirá vaga na semifinal do Carioca contra o Fluminense, no Engenhão.

Fases do jogo: Apesar dos buracos deixado pelo sistema defensivo, o Botafogo se mostrou superior ao adversário desde o primeiro minuto. Com inúmeras chances criadas, o gol parecia questão de tempo. E foi justamente o que aconteceu. Com 15min, o Alvinegro aproveitou jogada ensaiada para balançar as redes. Jobson desviou no primeiro pau e Bill aparece livre no segundo para completar sem maiores dificuldades: 1 a 0.

Com grande atuação de Elvis, o Botafogo dominava as ações, mas sofria com os contra-ataques. Com muita velocidade, os visitantes incomodavam a defesa do Alvinegro, mas sem criar grandes oportunidades de gol. Ao contrário dos donos da casa, que ampliaram aos 33min, com Tomas. O apoiador aproveitou jogada de Willian Arão após jogada do camisa 10.

Com a vantagem bem estabelecida, o Botafogo tirou o pé do acelerador. Foi o suficiente para o rival crescer. Tanto que o xará paraibano descontou no último lance do primeiro tempo, deixando os cariocas com o alerta ligado. Após o gol de Gustavo, os visitantes precisavam de mais um gol para levar a decisão da vaga para os pênaltis. "Preocupante. Acho que a gente tem que entrar mais ligado no segundo tempo. Se eles fizerem o segundo, o resultado complica a gente", resumiu Bill.

Insatisfeito com o desempenho da equipe, o técnico René Simões decidiu trocar Jobson por Rodrigo Pimpão. Mas era Élvis quem mandava no jogo. Em menos de dez minutos ele criou três grandes oportunidades, desperdiçadas por Tomas, Bill e próprio Pimpão. Mas após o início de segundo tempo promissor, foram os paraibanos quem dominaram o jogo.

O sufoco foi tanto, que a torcida do Botafogo passou a vaiar a equipe, demonstrando apreensão com os lances de ataque dos visitantes. Caso levasse mais um gol, a classificação seria definida nos pênaltis. A situação só se tranquilizou aos 26min, quando Rodrigo Pimpão rolou na medida para Willian Arão chutar com força no canto direito Genivaldo: 3 a 1.

E novamente o Botafogo achou que a classificação estava garantida e diminuiu o ritmo. Melhor para o Botafogo-PB, que foi para o ataque e conseguiu fazer o segundo, pressionando novamente os donos da casa. Carleto cortou a bola errada e Gustavo cruzou na medida para Airton finalizar para o fundo das redes: 3 a 2, aos 34min do segundo tempo.

E quando o jogo se encaminhava para um final desesperador, o Botafogo chegou ao seu quarto gol. Sassá aproveitou bobeada da zaga paraibana, deixou sua marca e pôs fim ao confronto entre xarás. Melhor para os cariocas, apesar do susto.

O melhor: Elvis – última opção há algumas semanas, Elvis tem mostrado futebol que o garante entre os titulares. Nem Tomas, nem Diego Jardel, o jogador mostrou novamente o porquê de usar a camisa 10.

O pior: Alisson – Arrepiou os cabelos até do torcedor careca do Botafogo. Atuação muito ruim. Lento e disperso, perdeu a maioria das jogadas para os atacantes do Botafogo-PB.

Chave do jogo: A qualidade técnica foi determinante. Quando queria, o Botafogo jogava melhor e chegava ao gol. Automaticamente tirava o pé do acelerador e via o adversário diminuir, deixando a partida crítica durante os 90min. 

Para lembrar: Campeão! Antes da partida, o Botafogo recebeu o troféu de campeão da Taça Guanabara. A curiosidade ficou por conta da presença de Jefferson, todo uniformizado. O goleiro se recupera de uma cirurgia no joelho direito e ainda não tem previsão de retorno aos gramados.

BOTAFOGO 4 X 2 BOTAFOGO-PB

Horário: 19h30
Estádio: Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Thiago Duarte Peixoto (SP)
Auxiliares: Vicente Romano Neto (SP) e Alex Ang Ribeiro (SP)
Gols: Bill, aos 15min, Elvis, aos 33min, e Gustavo, aos 47min do primeiro tempo; Willian Arão, aos 26min,  Airton, aos 34min, Sassá, aos 44min do segundo tempo.
Cartões amarelos: Tomas e Elvis (BOT) Hércules, Guto e Rafael Oliveira (BPB)

Botafogo
Renan, Luis Ricardo, Alisson, Renan Fonseca, Carleto; Diego Giaretta; Willian Arão, Tomas (Sassá), Elvis (Fernandes); Jobson (Rodrigo Pimpão) e Bill
Técnico: René Simões

Botafogo-PB
Genivaldo; Mauro, Carlinho Rech e Zaquel; Gustavo, Alex Cazumba (Airton), Hércules, Guto e Doda; André Cassaco (Juninho) e Rafael Oliveira
Técnico: Marcelo Vilar

 
 
 
 


UOL