Contribuinte tem até sexta para fugir da malha fina da Receita; saiba como

Contribuinte tem até sexta para fugir da malha fina da Receita; saiba como

O contribuinte que tem alguma pendência com a Receita Federal, porque incorreu em erros de preenchimento ou de informações inconsistentes tem até esta sexta-feira (28) para acessar e corrigir informações na base de dados para tentar receber a restituição do Imposto de Renda no último lote do ano, que será pago em 15 de dezembro.

Segundo o professor de Ciências Contábeis da Faculdade Mackenzie Rio, Edmilson Machado, para saber se sua declaração está com algum problema, é preciso clicar em “restituição e compensação”. Depois, em “Restituição do Imposto de Renda Pessoa Física - IRPF”. Após isso, clique em “Consulta Restituição e Situação da Declaração IRPF”. Basta informar o CPF para ter acesso às informações e corrigi-las.

Prepare-se para 2015 e recebe a restiuição nos primeiros lotes

A Receita Federal anunciou em novembro uma novidade que ajudará o contribuinte no preenchimento da declaração do Imposto de Renda Pessoa Física 2015. A ferramenta (um aplicativo disponível para PCs, tablets e smartphones) funcionará como um rascunho da declaração.

Essa opção possibilitará que o cidadão faça um arquivo, uma espécie de rascunho, ao longo de todo ano para inclusão gradual de informações. O intuito da novidade é facilitar a vida do contribuinte para que não deixe a declaração para última hora e faça a inclusão dos dados gradualmente. A utilização da ferramenta é facultativa, informou a Receita Federal em comunicado.

As operações que poderão ser lançadas por meio desse aplicativo são: dependente e despesas dos dependentes, movimentação de bens (venda de carro ou imóvel) e direitos, rendimentos, pagamentos efetuados ao longo do ano.

O aplicativo Rascunho IRPF já está disponível para download no site e as informações salvas "poderão, a critério do usuário, ser utilizadas na declaração IRPF 2015". O órgão destaca que os dados salvos no rascunho não constituem uma declaração IRPF.

O encaminhamento da declaração deverá ser feita pela internet, por meio do Receitanet, programa de transmissão da Receita Federal, ou via dispositivos móveis tablets e smartphonespara sistemas operacionais Android e iOS (Apple). A Receita não recebe mais declarações em disquete nem em formulários de papel.

Como ocorre em todos os anos, os primeiros contribuintes a realizarem a transmissão dos dados para a Receita ficam na lista dos primeiros lotes de restituição do IR, mas sempre levando em consideração os cidadãos com prioridade no recebimento (pessoas com mais de 60 anos e portadores de moléstia grave e deficientes físicos ou mentais).

Os lotes regulares começam a ser liberados em 15 de junho e terminam em 15 de dezembro de 2015, salvo alterações.


 

IG