Contrato de Lula com empreiteira é de R$ 7 milhões, diz MPF

Contrato de Lula com empreiteira é de R$ 7 milhões, diz MPF

O Ministério Público Federal considera que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez tráfico de influência em benefício da Odebrecht, afirma reportagem da edição desta semana da revista Época.

O alvo da investigação, que começou em abril, é a suspeita de que Lula, depois que saiu do governo, em 2011, começou a agir como “operador da Odebrecht” junto a “governos amigos” – como Venezuela e Cuba – para desembaraçar contratos internacionais da empresa, sempre financiados pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), diz a revista.

Conforme Época, os procuradores do Núcleo de Combate à Corrupção em Brasília reuniram centenas de páginas de papéis de empresas do ex-presidente, da Odebrecht e do BNDES, com o auxílio de peritos e outros procuradores, entre eles os que fazem parte da força-tarefa da Operação Lava Jato.

Segundo a publicação, o ex-presidente “vendeu sua influência política” à Odebrecht por R$ 7 milhões.

O contrato de palestras entre uma empresa de Lula e a Odebrecht foi usado para “dar aparência de legalidade ao tráfico de influência”, cita o texto, que afirma também que o BNDES aprovava com “velocidade incomum” os financiamentos que envolviam as gestões de Lula e interessavam à Odebrecht.

Lula não quis se manifestar, segundo a revista.

 

 

 

Revista Época