Contrariando as estatísticas, Paraíba registra pelo menos nove homicídios em apenas 24 horas

Contrariando as estatísticas, Paraíba registra pelo menos nove homicídios em apenas 24 horas

Mais uma vez o final de semana na Paraíba foi relativamente violento, contrariando as estatísticas da Secretaria de Segurança e da Defesa Social, no que diz respeito aos crimes violentos letais intencionais. O portal Primeiras Notícias apurou nos sites, alguns dos crimes que preocupam a todos, não por falta de segurança, mas por ausência de políticas públicas relacionadas a segurança pública. 

 

Homicídio em Cajazeiras

Uma jovem, de 18 anos, foi morta com um golpe de faca dentro de um bar na noite domingo (24) na cidade de Cajazeiras, no Sertão paraibano. Segundo informações repassadas pela Polícia Militar, a suspeita do crime, que foi presa, tinha uma rixa antiga com a vítima.
 
O crime aconteceu na Zona Norte do município. Ainda de acordo com a PM, a vítima estava no bar com amigos. A suspeita passou pelo local, viu a jovem, se aproximou e aplicou um golpe de faca no pescoço. A arma atingiu a veia jugular e a vítima morreu dentro do estabelecimento, segundo a polícia. O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) de Patos.
A suspeita do crime, que tem 20 anos, ainda fugiu, mas foi encontrada e presa pelos policiais e levada para a delegacia, onde se encontrava detida até as 6h30 (horário local) desta segunda-feira (25). Em depoimento, ela contou que já havia brigado com a vítima outras vezes.
 
 
 
Homicídio em Sousa
 
Um homem foi morto com três tiros dentro da casa onde morava no bairro da Estação, em Sousa, também no domingo. De acordo com a polícia, o suspeito é um vizinho da vítima que não foi localizado até a manhã desta segunda-feira (25). A motivação do crime seria ciúmes da companheira.
 
 
 
Homicídio em Campina Grande
 
Ainda no noite do domingo, a Polícia Militar registrou outro homicídio, desta vez em Campina Grande. Um homem foi morto quando chegava em casa. Testemunhas informaram à polícia que duas pessoas se aproximaram em uma motocicleta e atiraram várias vezes e a vítima morreu no local. Os suspeitos fugiram e a PM não tinha pistas deles até as 7h (horário local) desta segunda-feira.
 
 
 
Homicídios em Bayeux
 
Duas pessoas foram assassinadas em menos de uma hora nesse domingo (24), em Bayeux, na Grande João Pessoa. Nenhum suspeito foi preso e a polícia investiga as motivações do crime.No primeiro caso, um homem de 43 anos foi morto com tiros e facadas. Ele era aposentado da marinha e trabalhava como segurança. O corpo da vítima foi encontrado em um matagal que fica a pouco metros de distância da casa em que ele morava, na Comunidade do Torto. Ele foi atingido por tiros na cabeça e facadas no abdômen.
 
A mãe do segurança disse que ele sofria perseguição há algum tempo, mas não informou o motivo. A polícia acredita que a vítima era desafeto de traficantes que atuam na região.
 
Menos de uma hora depois, no bairro do Sesi, um homem que passava de bicicleta pela Avenida Brasil foi surpreendido pela ação de uma dupla em uma moto. A vítima foi atingida por tiros. Uma equipe do Samu foi acionada, mas o homem já estava em óbito.
 
 
Homicídios em Areial e Pocinhos
 
Em Areial e Pocinhos, na região de Campina Grande, a polícia militar registrou dois homicídios neste domingo (24/01).
 
Às 07h30 Na Rua Sebastião Benjamim, em Areial, foi encontrado o corpo do José Augusto Gonçalves de  Oliveira, de 20 anos. Ele morava em Montadas, na Rua São José. José Augusto foi morto com três tiros na cabeça e um no braço.
Foi o segundo montadense morto em circunstâncias misteriosas em uma semana.
 
Em Pocinhos, por volta das 12h30, foi assassinado com um tiro José Gomes Avelino de Araújo, 27 anos. Ele morava na Rua Euclides Silvestre pereira, Nova Brasília, em Pocinhos. O disparo (provavelmente de espingarda) atingiu o ouvido.
 
 
Homicídio em Queimadas
 
Por volta de 01h30 deste domingo (24/01), Sidcley Ferreira da Silva, 40 anos, foi encontrado morto dentro de um quarto da residência de Enéas Dionísio de Souza na comunidade “Ferraz”, em Queimadas.
Enéas disse aos policiais que Sidcley foi esfaqueado durante uma festa na casa, mas não viu quem foi e ninguém viu quem foi.
 
Relatório da PM informa que a vítima estava num quarto e apresentava perfurações de faca.
 
A equipe do delegado Eduardo Almeida Ribeiro (agentes Saulo Ramos, Marcos Cabral e Geysa Dantas) foi ao local e mesmo diante do "ninguém viu quem matou", prendeu em flagrante o acusado que é justamente o dono da residência.
 
Enéas Dionísio confessou o crime e disse que assassinou Sidcley, pois ele (a vítima) tinha “tirado gracinha e mexido com a mulher dele” (do acusado).
 
 
 
Homicídio em Mamamnguape
 
Um jovem de 19 anos foi assassinado na madrugada deste domingo (24), na cidade de Mamanguape, Litoral Norte paraibano.
 
Rafael Nascimento da Silva foi ferido com vários golpes e seu corpo foi encontrado por populares. A arma do crime foi deixada cravada nas costas da vítima
 
De acordo com a polícia, o rapaz, que já tinha sofrido uma tentativa de homicídio em 2015, voltava de uma festa com amigos quando foi interceptado por um homem não identificado.
 
 
A perícia esteve no local e o corpo foi levado para a Gerência Executiva de Medicina e Odontologia Legal da capital (Gemol). O caso será investigado pelo Núcleo de Homicídios da 7ª Delegacia Seccional.
 
 
 
 
 
 
 
Fonte: Mais PB, Portal Correio, G1 e Renatodiniz