Confusão em Câmara Municipal termina com vereadores em delegacia e secretário preso, na Paraíba

Confusão em Câmara Municipal termina com vereadores em delegacia e secretário preso, na Paraíba
Uma confusão impediu a realização da sessão desta segunda-feira (23) da Câmara Municipal do município do Conde, na Grande João Pessoa.
 
Segundo testemunhas, o conflito teve início após o presidente da Casa, Dênis Pontes de Oliveira (PR), alegar mal estar e pedir para se ausentar, sendo conduzido ao hospital.
 
Ele renunciaria durante a sessão, após denúncias de fraudes e irregularidades na gestão feitas pelos vereadores Fábio Melo de Sousa (PTdoB), líder da prefeita Tatianna Correia (PTdoB), e pelo colega Emerson Enéas (PHS). 
 
 
Uma nova eleição seria feita para a Mesa Diretora. Como não houve a renúncia, os vereadores que pediam a saída de Dênis iniciaram uma confusão e chegaram a quebrar dois microfones e um computador, segundo o sargento Diolindo, da Polícia Militar, que esteve no local.
 
A PM disse que convidou os envolvidos para prestar esclarecimentos na delegacia de Polícia Civil de Alhandra, cidade vizinha. Na confusão, o secretário de Comunicação do Conde, Alisson Campelo, acabou detido.
 
“Ele tentou impedir que a PM conduzisse os vereadores à delegacia”, contou Diolindo. No entanto, testemunhas chegaram a protestar contra um possível abuso de autoridade da PM, pois informaram que os agentes invadiram o plenário no local destinado à plateia e que o secretário não teria se envolvido na ocorrência. Ao ser algemado e colocado em uma viatura, Campelo chegou a passar mal, conforme relatos.
 
O caso ainda seria desenvolvido na delegacia de Alhandra, para onde outros vereadores se dirigiram e aguardavam o desenvolvimento da situação.
 
 
 
Do Portal Correio