Condomínio exclusivo para idosos entrega chaves na capital

Condomínio exclusivo para idosos entrega chaves na capital

 

O primeiro condomínio residencial público exclusivo para idosos do país foi entregue na manhã desta terça-feira (10) pelo Governo do Estado. A entrega das chaves do condomínio Cidade Madura foi realizada pelo governador Ricardo Coutinho e pelo vice-governador Rômulo Gouveia, que ao lado do procurador dos Direitos dos Cidadãos, Valberto Lira; do arcebispo da Paraíba, Dom Aldo Pagotto e demais autoridades de Estado, participaram da solenidade realizada na nova morada para os mais de 40 idosos beneficiados. 
 
Para a execução do Cidade Madura o Governo da Paraíba investiu R$ 4,4 milhões, que foram utilizados na infraestrutura das casas de 54 m² adaptadas e também na área externa, que contempla praça, pista de caminhada, academia ao ar livre e campo de futebol. Os idosos também serão beneficiados com unidade de saúde, centro de convivência, horta, redário e guarita. Além do residencial em João Pessoa, o Governo do Estado deve inaugurar, nos próximos meses, condomínios semelhantes nas cidades de Campina Grande e Cajazeiras. Nas três unidades foram investidos mais de R$ 12 milhões. 
 
O governador Ricardo Coutinho disse que a entrega deste 1º condomínio representa o resgate a dignidade daqueles que já lutaram muito e que agora poderão viver em um local com mais qualidade de vida. "Esse condomínio representa o respeito e dignidade para quem já lutou tanto nessa vida. É um espaço de convergência com habitabilidade e, principalmente, inclusão social. É possível fazer um espaço de qualidade para a pessoa idosa", afirmou o governador, ressaltando a importância do padrão de qualidade e dos espaços de convivência do local. "Cada detalhe aqui foi pensado com muito cuidado e carinho desde a casa adaptada, a pista de caminhada, academia, a horta e redário para descanso que levam a convivência e o encontro das pessoas de uma mesma geração", afirmou Ricardo. 
 
O vice-governador Rômulo Gouveia classificou o local como um centro de humanização, de respeito e de resgate da dignidade de uma população que muitas vezes ficou excluída das políticas públicas. "A Paraíba desenvolve uma experiência inédita no país que, com certeza, será disseminada pelo Brasil inteiro", ressaltou. 
 
A aposentada Daura Silva Farias, que antes morava em um asilo de idosos, se disse ansiosa para morar no novo lar. "Isso aqui parece um pedacinho do céu que Deus me deu em vida. É tudo lindo, não esperava que fosse tão grandioso", agradeceu. 
 
A presidente da Companhia Estadual de Habitação Popular (Cehap), Emília Correia Lima, acredita que a experiência paraibana vai despertar a atenção de outros estados do país ao dar o direito ao idoso de poder viver e não apenas sobreviver. "Os idosos aqui terão mais facilidades para viver com uma casa ampla e adaptada as suas necessidades, locais de caminhadas e ginástica,  um núcleo de assistência à saúde, redário e um lugar de eventos. O lugar dos sonhos de muita gente", afirmou a presidente. 
 
O ex-jogador de futebol, José Máximo, Zezito, que passou pelo Santa Cruz-PE, Ferroviário e foi tri-campeão paraibano pelo Botafogo, disse que a nova moradia vai proporcionar dignidade de vida, uma vez que ele vai sair da área de risco onde morava para um lugar amplo e confortável. "Morava em uma casa pequena, que não é minha. Estava ameaçado de ser despejado, mas graças a Deus e ao Governo do Estado agora tenho para onde ir com minha esposa", afirmou o aposentado. 
 
No condomínio Cidade Madura, o ex-atacante Zezito, reencontrou um velho amigo, o zagueiro do Botafogo, Valdo Clemente Santos, que foi tri-campeão paraibano com ele no final de década de 60. "Vivemos momentos de vitórias no Botafogo e para mim é uma alegria ganhar minha casinha com praça e até local para fazer física. Vou me preparar para fazer exercícios e aproveitar a copa do mundo para voltar a bater uma bolinha", brincou o aposentado. 
 
Outro morador que marcou a cena cultural de João Pessoa nos anos 50, é o cantor e compositor Severino Ramos de Oliveira, o Parrá, uma lenda viva da música regional que ganhou destaque nos programas das rádios Sanhauá e Tabajara e dividiu palco com grandes músicos como Cauby Peixoto, Ângela Maria e Genival Lacerda. "Não pode haver uma coisa melhor para uma pessoa idosa morar numa casa confortável para descansar e conviver com outros idosos. Estou muito feliz e agradecido por essa iniciativa e para ser sincero é preciso ser muito forte para aguentar uma emoção dessas. Se isso for um sonho eu não quero acordar".