Concurso da Anatel abre cem vagas 2º e 3º graus, salário pode ultrapassar R$ 11 mil

Concurso da Anatel abre cem vagas 2º e 3º graus, salário pode ultrapassar R$ 11 mil
O concurso com 100 vagas da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), cujas inscrições estão abertas desde as 10h desta sexta-feira, dia 11, sofreu duas retificações, publicadas no Diário Oficial da União (DOU). A primeira refere-se ao requisito para investidura na carreira de especialista em regulação de serviços públicos de telecomunicações, com especialidade em Engenharia. Agora, poderão concorrer a uma das vagas para o cargo aqueles que tiverem ainda graduação em Engenharia de Redes de Comunicação. Já a segunda alteração é referente à pontuação da prova de títulos.
No nível médio são oferecidas 20 vagas para técnico administrativo (nas áreas de Administração e Comunicação) e 12 para técnico em regulação de serviços de telecomunicação. Já no superior, há 20 oportunidades para analista administrativo (em áreas como Arquitetura, Direito e Engenharia Civil) e 48 para especialista em regulação de serviços de telecomunicação (nos perfis de Economia, Contabilidade, entre outros). As remunerações são de R$5.791,25 para técnico administrativo,  R$6.047,25 para técnico em regulação, R$10.916,90 para analista e R$11.776,90 para especialista. Em todos os valores estão incluídos os R$373 de auxílio-alimentação. Os classificados terão carga de trabalho de 40 horas semanais.
O período de cadastro vai até 1º de agosto, no site do Cespe/UnB, organizador. No mesmo prazo, quem tem direito à isenção da taxa, de R$50 para o nível médio e de R$100 para o superior, podem fazer a solicitação na mesma página eletrônica. A primeira avaliação dos candidatos, por meio de provas objetivas, está marcada para 14 de setembro. Elas somarão 120 questões, sendo sendo 50 de Conhecimentos Básicos e 70 de Específicos.
Haverá ainda exames discursivo de títulos, além de curso de formação, somente para os cargos de nível superior. Todas as etapas serão realizadas em Brasília. A validade do concurso é de um ano, podendo dobrar. As contratações serão sob o regime estatutário, e com isso os classificados terão a estabilidade empregatícia garantida.
 

Folha do Sertão