Comitê faz reunião e pode restringir uso de água da Bacia Hidrográfica no Sertão

Comitê faz reunião e pode restringir uso de água da Bacia Hidrográfica no Sertão

A crise hídrica do Estado, particularmente no Sertão paraibano é tema de debate na cidade de Pombal, a 371 km de João Pessoa. O encontro que começou na manhã desta sexta-feira (20) reúne representantes da ANA (Agência Nacional das Águas), da Companhia de Água e Esgoto da Paraíba (Cagepa)  e do Instituto de Gestão das Águas do Rio Grande do Norte.

De acordo com o presidente da Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa-PB), João Fernandes, o encontro tem o objetivo é discutir os diagnósticos, soluções para captação, abastecimento e distribuição de água no Estado.
"Eles vão apontar soluções para impedir o desperdício de água na região, cujos açudes encontram-se em situação critica", disse. 

O principal foco, de acordo Fernandes, é em torno do Comitê da  Bacia Hidrográfica Piancó e Piranhas/Açu e no sistema Coremas/Mão D'água.

A Bacia Hidrográfica Piranhas-Açu possui uma área total de drenagem de 43.681,50 Km2, sendo 26.183,00 Km2, correspondendo a 60% da área no Estado da Paraíba, e 17.498,50 Km2, correspondendo a 40% da área no Estado do Rio Grande do Norte. Contempla 147 municípios, sendo 45 municípios no Estado do Rio Grande do Norte e 102 municípios no Estado da Paraíba e conta com uma população total de 1.363.802 habitantes, sendo que 914.343 habitantes (67%) no Estado da Paraíba e 449.459 habitantes (33%) no Estado do Rio Grande do Norte.