Comissão provisória deve realizar novas eleições na Federação Paraibana de Futebol

Comissão provisória deve realizar novas eleições na Federação Paraibana de Futebol

Uma comissão provisória deve realizar novas eleições na Federação Paraibana de Futebol (FPF) nos próximos meses. Com o afastamento da presidente da entidade, Rosilene Gomes, um colegiado foi formado sob o comando do dirigente Ariano Wanderley para organizar um novo pleito para a escolha de uma nova direção.

Ariano afirmou que o sentimento é de escolha de um desportista que verdadeiramente se interesse pelo crescimento do futebol paraibano. “Queremos eleger um desportista de verdade que se interesse pelo futebol paraibano”, disse.

O dirigente falou que a comissão está sendo organizada para que a eleição aconteça. “Com o afastamento de Rosilene nós vamos reunir essa comissão para discutir os procedimentos que devemos seguir. Algumas ações já foram determinadas pela própria justiça e nós vamos seguir”, afirmou.

Rosilene Gomes foi afastada da FPF na noite dessa quinta-feira (03) após decisão da juíza Renata Câmara, que acatou ação interposta pelo Auto Esporte, equipe de João Pessoa. Conforme a decisão, Rosilene deve ficar afastada por, pelo menos, 90 dias podendo esse prazo ser prorrogado por mais 60 dias. A magistrada entendeu que houve irregularidades na eleição realizada em 2010 pela Federação.