Comarca de Conceição ganha juiz titular

Comarca de Conceição ganha juiz titular
Um novo juiz assumiu a titularidade da comarca de Conceição, no Vale do Piancó: o Dr. José Jackson Guimarães, de 46 anos, chegou nesta quinta-feira, 16, e terá muito trabalho pela frente em função do grande acúmulo processual.
 
São milhares de processos à espera de despacho em função da comarca ter passado mais de um ano sem juiz titular.
 
As primeiras movimentações do novo juiz ao chegar à cidade foi conhecer o fórum e a equipe com a qual vai trabalhar. Ele também concedeu entrevista à imprensa local.
 
 

Dr. Jackson é natural de Caiçara e atuava na comarca de Serraria antes de ser promovido para Conceição a seu próprio pedido.
 
Pelo outro lado, Itaporanga ficou sem juiz: a única titular da comarca, a juíza Andréa Caminha, foi removida para a comarca de Araruna, conforme publicação nesta quinta-feira, 16, no Diário Oficial da Justiça.
 
Dr. Andréa ocupava a 2ª Vara da comarca e sua saída vai agravar ainda mais a crise no judiciário local, que há dois anos sofre com a falta de juiz e serventuários.Um dia depois do vereador Vicente Ramos queixa-se neste jornal da falta de magistrado titular em Conceição, um novo juiz assumiu a titularidade da comarca: o dr. José Jackson Guimarães, de 46 anos, chegou nesta quinta-feira, 16, e terá muito trabalho pela frente em função do grande acúmulo processual.
 
São milhares de processos à espera de despacho em função da comarca ter passado mais de um ano sem juiz titular. As primeiras movimentações do novo juiz ao chegar à cidade foi conhecer o fórum e a equipe com a qual vai trabalhar. Ele também concedeu entrevista à imprensa local.
 
Dr. Jackson é natural de Caiçara e atuava na comarca de Serraria antes de ser promovido para Conceição a seu próprio pedido.
 
Pelo outro lado, Itaporanga ficou sem juiz: a única titular da comarca, a juíza Andréa Caminha, foi removida para a comarca de Araruna, conforme publicação nesta quinta-feira, 16, no Diário Oficial da Justiça.
 
Dr. Andréa ocupava a 2ª Vara da comarca e sua saída vai agravar ainda mais a crise no judiciário local, que há dois anos sofre com a falta de juiz e serventuários.
 
Fonte: Folha do Vali