Com dimunuição no número de vagas, eleições devem acirrar guerra pelo voto na PB

 Com dimunuição no número de vagas, eleições devem acirrar guerra pelo voto na PB

A diminuição no número de vagas para deputados estaduais e federais na Paraíba promete uma verdadeira guerra por votos no Estado. O plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu nesta terça-feira (27) derrubar decreto legislativo promulgado pelo Congresso Nacional, em 2013, e ratificou resolução da própria Corte que alterou a quantidade de deputados federais de 13 estados já para as eleições de outubro deste ano.

Pela resolução do TSE, os estados do Espírito Santo, Alagoas, Pernambuco, Rio de Janeiro, Paraná e Rio Grande do Sul perderão uma cadeira na Câmara dos Deputados. Os Estados da Paraíba e Piauí perderão dois deputados federais cada.

Por outro lado, Amazonas e Santa Catarina irão ganhar mais uma cadeira no parlamento. Ceará e Minas Gerais passarão a ter mais dois deputados. O Pará foi o maior beneficiado pela mudança nas regras: o estado do Norte irá aumentar sua representação de 17 para 21 deputados. São Paulo continuará com 70 cadeiras.

A decisão, conforme estabeleceu o TSE, terá impacto nas assembleias legislativas e na Câmara Legislativa do Distrito Federal, por conta da regra da proporcionalidade.

Na Paraíba, o número de deputados estaduais cai dos atuais 36 para 30 cadeiras e deve causar uma verdadeira correria em busca pelo voto do eleitorado local.