Com dados dos EUA, Bovespa atinge maior patamar desde novembro

Com dados dos EUA, Bovespa atinge maior patamar desde novembro

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou no maior patamar em mais de quatro meses nesta segunda-feira (6), na volta do feriado da Páscoa, puxada pela alta das ações de bancos e Vale e por dados do mercado de trabalho dos Estados Unidos.

 

O Ibovespa, principal indicador da bolsa paulista, avançou 1,16%, a 53.737 pontos. Veja cotação. O índice não atingia patamar tão alto desde 28 de novembro, quando fechou a 54.664 pontos.

Por volta do horário de fechamento, as ações do Itaú e do Bradesco subiam 1,88% e 0,68%, respectivamente. Já os papéis da Petrobras caíam perto de 0,20%, e os da Vale subiam quase 1%.

Os mercados globais reagiram nesta segunda-feira aos dados do mercado de trabalho dos EUA divulgados na Sexta-feira da Paixão. Segundo o Departamento do Trabalho dos EUA, foram criadas 126 mil novas vagas em março, cerca de metade do esperado, na menor abertura de vagas registrada desde dezembro de 2013.

Os números mais fracos sugerem que o Federal Reserve (o BC dos EUA) pode demorar mais para elevar a taxa básica de juros dos EUA, o que favorece o investimento em outros países e a baixa na cotação do dólar frente a outras moedas.

Na quinta-feira, a Bovespa fechou em alta de 1,53%, aos 53.123 pontos – o patamar mais alto desde o fim de novembro. Em 2015, o índice acumula alta de 6,32%. Na semana, alta é de 6,13%.

Dólar
O dólar fechou em queda nesta segunda-feira (6), pela quinta sessão seguida. O mercado reagiu no primeiro dia de negócios após a divulgação de dados do mercado de trabalho nos Estados Unidos indicar dados mais fracos que o esperado.

A moeda norte-americana caiu 0,22%, a R$ 3,1223 na venda, após cair 1,36% na sessão anterior e acumular queda de 3,43% na semana passada.

 
 

G1