Com chuva e sufoco, Cruzeiro vence Goiás e é campeão brasileiro de 2014

Com chuva e sufoco, Cruzeiro vence Goiás e é campeão brasileiro de 2014

Foi mais sofrido do que a torcida podia imaginar. Mas o Cruzeiro conquistou neste domingo o título do Brasileirão 2014 com duas rodadas de antecedência. Com o gramado encharcado por causa da chuva, o time celeste derrotou o Goiás, por 2 a 1, e pôde comemorar diante de mais de 50 mil torcedores o quarto título brasileiro, o segundo de forma consecutiva.

A partida foi difícil para o Cruzeiro, que saiu na frente e sofreu o empate, mas conseguiu virar a partida na etapa final. Com gols de Ricardo Goulart e Everton Ribeiro, o time celeste foi 76 pontos, manteve os sete pontos diferença e não pode mais ser alcançado pelo segundo colocado, São Paulo. Nas rodadas finais, enfrenta Chapecoense e Fluminense apenas para cumprir tabela.

A confirmação do título neste domingo dá mais tranquilidade para o Cruzeiro se dedicar apenas à final da Copa do Brasil na próxima quarta-feira, contra o rival Atlético-MG, no Mineirão. Depois de ter sido derrotado no jogo de ida por 2 a 0, o time celeste terá de vencer por três gols de diferença ou devolver o placar e levar a decisão para os pênaltis.  

O Goiás permaneceu com 44 pontos e caiu para o 13º lugar. O time goiano ainda precisa pontuar nas rodadas finais, contra Atlético-PR e Chapecoense, para não correr risco no final da competição.

Fases do jogo: Mesmo com o gramado pesado, o Cruzeiro conseguiu se impor no início da partida, pressionou o adversário e abriu o placar aos 12min. Mayke desceu em velocidade pela direita e cruzou para a área. Ricardo Goulart desviou de cabeça e mandou na bola no canto direito de Renan. Apesar do apoio da torcida, o time celeste foi surpreendido pelo Goiás, que empatou a partida aos 22min. Depois de uma cobrança de falta, a zaga mineira não cortou e a bola sobrou para Samuel, que chutou no canto superior esquerdo de Fábio.  

O Cruzeiro voltou a encontrar dificuldade no segundo tempo. Apesar da pressão dos donos da casa, o Goiás explorava os contra-ataques e chegava com perigo. O time celeste voltou a usar um de suas principais armas: a bola área. Willian fez boa jogada pela esquerda e cruzou na medida para Everton Ribeiro, que cabeceou para colocar a equipe mineira à frente novamente.

O final da partida foi dramático para o Cruzeiro, que sofreu forte pressão do Goiás. O goleiro Fábio voltou a fazer a diferença e assegurou o título celeste com defesas precisas.

O melhor: Ricardo Goulart. Além de marcar o primeiro gol e abrir caminho para a conquista do título, o meia-atacante foi bastante participativo e incomodou a defesa adversária

O pior: Felipe Saturnino. Lateral teve dificuldade para segurar o ataque do Cruzeiro pela esquerda e ainda sofreu com as subidas de Mayke.

Chave do jogo: Bola aérea decide. Em jogo complicado, o Cruzeiro soube novamente usar bem a jogada área para vencer o Goiás com dois gols de cabeça e ser campeão brasileiro.

Para lembrar:

Carga de ingressos esgotada na sexta-feira. Depois da vitória sobre o Grêmio, por 2 a 1, na última quinta-feira, a torcida do Cruzeiro lotou os postos de venda de ingressos e adquiriu o restante dos ingressos para o duelo deste domingo. A carga disponível para os torcedores celestes foi de 55 mil bilhetes.

Gramado encharcado. A chuva que caiu em Belo Horizonte na tarde deste domingo deixou o gramado do Mineirão encharcado. Antes da partida, era visível a formação de poças d'água em alguns pontos. Funcionários da Minas Arena, que administra o estádio, passaram o rodo antes da partida, mas não chuva não deu trégua. O técnico Marcelo Oliveira criticou a drenagem do gramado. "Até por ser um estádio de Copa do Mundo tinha de ter uma drenagem melhor. Isso aconteceu no ano passado, então tinha de ter uma condição melhor", disse.

Abacaxi para descascar. Antes da partida, o técnico Ricardo Drubscky admitiu a situação desconfortável para o Goiás, que enfrentaria o virtual campeão com o Mineirão lotado. "Colocaram um abacaxi nas nossas mãos e vamos tentar descascar com maestria. O Goiás também tem seus objetivos e precisamos pontuar", afirmou o treinador.

CRUZEIRO 2 x 1 GOIÁS

Data: 23/11/2014 (domingo)
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Paulo Henrique de Godoy Bezerra (SC)
Auxiliares: Carlos Berkenbrock (SC) e Nadine Schramm Câmara Bastos (SC)
Cartões amarelos: Tiago Real(GOI); Henrique (CRU)
Gols: Ricardo Goulart, aos 12min, Samuel, aos 22min do primeiro tempo; Everton Ribeiro, aos 17min do segundo tempo

Cruzeiro
Fábio; Mayke (Eurico), Léo, Bruno Rodrigo e Egídio; Henrique, Lucas Silva (Nilton), Everton Ribeiro e Ricardo Goulart; Willian e Marcelo Moreno (Júlio Baptista)
Técnico: Marcelo Oliveira

Goiás
Renan; Tiago Real, Jackson, Pedro Henrique e Felipe Saturnino (Lima); Amaral, David (Welinton Junior), Thiago Mendes e Ramon (esquerdinha); Samuel e Erik
Técnico: Ricardo Drubscky


 

Uol