Com Aguinaldo e Wellington, tropa de Cunha quer novo sucessor

Com Aguinaldo e Wellington, tropa de Cunha quer novo sucessor

Os deputados federais Aguinaldo Ribeiro (PP), líder do PP na Câmara, e Wellington Roberto (PR) participaram de reunião, na noite desta quinta-feira na residência oficial do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB), que foi afastado do cargo pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

De acordo com matéria da ‘Isto Dinheiro’, a reunião, que teve também a participação de outros parlamentares próximos a Eduardo Cunha, se estendeu até as 22h30.

Após a decisão do STF, os parlamentares estariam se mobilizando para buscar uma forma de tirar o sucessor de Cunha Waldir Maranhão (PP) e eleger um deputado alinhado ao peemedebista na Casa.

Cunha teria recebido a sugestão para renunciar a Presidência negociando em troca a manutenção de seu mandato. Pela interpretação do regimento interno feita pela Secretaria-Geral da Mesa Diretora, só seria possível eleger um presidente da Casa em caso de morte, renúncia ou perda de mandato.

Como Cunha não renunciará, aliados do presidente pretendem pressionar Maranhão a renunciar ao cargo e, assim, forçar uma nova eleição para  primeiro vice-presidente, que, depois de eleito, viraria presidente interino.

Se Maranhão renunciar, o segundo vice da Câmara assume interinamente o comando da Casa e, em até cinco sessões, deve convocar novas eleições para o posto.

Nesse caso, outros partidos também poderiam concorrer. Cunha, então, poderia atuar para manter um deputado de sua confiança no comando da Casa. Entretanto, por meio de assessores, Maranhão afirmou nesta quinta que não há chances de renuncia.

 

 

 

MaisPB