Com 89 casos, RN é o primeiro estado a decretar emergência após alta em casos de microcefalia

Com 89 casos, RN é o primeiro estado a decretar emergência após alta em casos de microcefalia

O governador Robinson Faria anunciou nesta quarta-feira (2) que o Rio Grande do Norte vai entrar em situação de emergência por causa do aumento de casos de microcefalia, que já chegam a 89 no ano, segundo a Secretaria Estadual de Saúde Pública.

O decreto será assinado ainda nesta quarta. De acordo com Faria, o Executivo Estadual enviou uma solicitação de uma audiência com a presidenta Dilma Rousseff para discutir a situação do estado com outros governadores do Nordeste. As medidas foram anunciadas em entrevista coletiva na Escola do Governo, em Natalx.
 
A ideia é pedir a criação de um Fundo Nacional, a divulgação de uma campanha publicitária educativa, bem como a busca pelo apoio dos mais de 4 mil soldados do Exército do Estado para se unirem aos agentes de saúde contra os focos do mosquito, que causa doenças como dengue, zika e febre chikungunya.
 
Uma equipe de epidemiologistas do Ministério da Saúde chegou ao Rio Grande do Norte na semana passada para investigar os casos de microcefalia no estado.

 

Zika e microcefalia
No dia 17, o Ministério da Saúde informou que os casos de contaminação por zika vírus registrados no primeiro semestre são a "principal hipótese" para explicar o aumento da ocorrência de microcefalia na região Nordeste. O aumento dos casos de microcefalia e a hipótese de uma relação com o vírus foram comunicados "verbalmente" à diretora da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS/ONU), Carissa Etienne, na semana anterior ao anúncio. O zika é transmitido pelo mosquito Aedes aegypti, assim como a dengue e a febre chikungunya.

 

"Todos os cientistas que tivemos contato até agora atribuem o surto de microcefalia, por enquanto circunscrito ao Nordeste, principalmente no estado de Pernambuco, ao zika vírus", declarou, à época, o ministro da Saúde, Marcelo Castro. "Estamos com o problema potencializado. Além da dengue, que mata, além da chikungunya, que aleija temporariamente, temos o zika vírus, que aparentemente causa a microcefalia. [É] um problema de dimensões muito grandes que temos que enfrentar", acrescentou.

 

 

G1