Círculo do Coração: Ricardo discute ampliação do tratamento de crianças cardiopatas na Paraíba

Círculo do Coração: Ricardo discute ampliação do tratamento de crianças cardiopatas na Paraíba

O governador Ricardo Coutinho recebeu, nessa quinta-feira (19), representantes do projeto Rede de Cardiologia Pediátrica Pernambuco-Paraíba e da ONG Círculo do Coração, do Recife, para apresentação dos resultados de três anos de parceria e assistência às crianças carentes com problemas cardíacos congênitos na Paraíba.

 

O aporte do Governo, por meio do financiamento de recursos da Secretaria de Estado da Saúde, conseguiu realizar 80 mil triagens neonatais, 7 mil consultas e ecocardiogramas, mais de 4 mil atendimentos através das caravanas, 800 capacitações profissionais, além de 330 cirurgias no Complexo de Pediatria Arlinda Marques (Capital), referência na área, e mais 62 outras cirurgias, no Recife, de pacientes cardiopatas paraibanos.

 

Antes desse convênio, muitas crianças tinham que se deslocar para outros estados porque a Paraíba não disponibilizava o serviço especializado. Havia o diagnóstico tardio, falta de serviços para realização das cirurgias, deterioração clínica, processos judiciais, entre outros pontos. Assim, os gastos com transporte aéreo, tratamentos em outros estados, eram altos chegando a R$ 1 milhão para um único paciente.

 

Ainda durante a reunião, foi apresentado um orçamento anual que, entre 2012-2013, era de R$ 3.327.633,12 para atender 12 maternidades e um hospital. Para 2014-2015, o orçamento passou para R$ 6.200.400,00 para atender 21 maternidades e um hospital.

 

Na oportunidade, o governador lembrou que, logo que o projeto lhe foi apresentado, ele aceitou imediatamente pois tinha a certeza de que seria o primeiro passo para garantir e construir uma política pública de saúde. “Este é um ano para melhorarmos todos os índices. Nós vamos buscar aperfeiçoar, cada vez mais, este projeto. Problemas existem, mas serão minimizados para ampliarmos os índices de atendimento e cirurgias”, observou o governador.

 

 “Acho que estamos fazendo coisas incríveis no estado, pois conseguimos baixar drasticamente o número de mortalidade infantil, temos uma cobertura em 95% do SUS, conseguimos diagnosticar oito doenças mais comuns na cardiopatia, número semelhante aos de países de primeiro mundo como na América do Norte e Europa”, comemorou a presidente do Círculo do Coração, Sandra Mattos.

 

A secretária de Estado da Saúde, Roberta Abath, lembrou que a Paraíba é pioneira no serviço e destacou a importância dos avanços na cardiologia pediátrica no Hospital Arlinda Marques. “Queremos ampliar consideravelmente o quantitativo cirúrgico e reestruturar o hospital referência para atender mais pacientes. O legado da parceria com o Círculo é a qualificação profissional do sistema para que depois possamos caminhar sozinhos. Já é possível ver resultados, trabalhos científicos publicados, a redução de transferência de pacientes e queda da mortalidade de crianças cardiopatas”, disse Abath.

 

Roberta comentou ainda que, para melhorar a integração entre os médicos e as Centrais instaladas no Hospital Arlinda Marques e na Associação Círculo do Coração, agilizando o diagnóstico e possibilitando a discussão de casos através de teleconferências, o Governo do Estado fez a entrega de equipamentos de informática para todas as 21 maternidades que realizam o atendimento na Paraíba. “Os equipamentos estão agilizando o diagnóstico e o atendimento aos bebês que nascerem com doença cardíaca. A telemedicina pode ser seguida para outras especialidades e projetos vindouros”.

 

O diretor geral do Arlinda Marques, Bruno Souza, também ressaltou os resultados da parceria. “Queremos ser autossuficientes a longo prazo e faremos um esforço para habilitar o serviço e, assim, o hospital deixar de perder recursos. Vamos reforçar a estrutura. Esse projeto tem um impacto enorme na saúde pública e o poder de se tornar modelo para outros Estados. Temos o apoio de todos os colaboradores para fazer cada vez mais”, enfatizou.

 

Caravana – Com o objetivo de expandir as ações da Rede de Cardiologia Pediátrica Pernambuco-Paraíba, no período de 1º a 12 de julho, será realizada mais uma Caravana do Coração, que vai percorrer 13 cidades paraibanas. Na ocasião, será disponibilizada avaliação cardiológica clínica e por imagem de crianças e gestantes que, depois, resultará em um mutirão de cirurgias. Em 2013, a Caravana realizou 512 atendimentos na Paraíba. Em 2014, o número de atendimentos chegou a 1.019.

 

Os médicos que participam da Rede realizam uma triagem por meio do exame de oximetria em todos os recém-nascidos em até 24 horas após o nascimento. O exame mede a saturação de oxigênio no sangue. Nos casos em que é detectada alguma anormalidade, os bebês são encaminhados para realizar exames mais aprofundados.

 

Sobre o projeto – A parceria entre o Governo do Estado e a Associação Círculo do Coração foi assinada em outubro de 2011. Na Paraíba, 21 maternidades e o Complexo de Pediatria Arlinda Marques fazem parte do projeto. Além de João Pessoa, outras unidades hospitalares instaladas no interior fazem parte do Círculo do Coração, descentralizando o atendimento nas cidades de Campina Grande, Patos, Sousa, Cajazeiras, Guarabira, Monteiro, Esperança, Itaporanga, Picuí, Santa Rita, Catolé do Rocha, Princesa Isabel e Pombal.

 

Sobre a ONG – O Círculo do Coração de Pernambuco é uma entidade civil sem fins lucrativos, iniciada em julho de 1994 pelos integrantes da Unidade de Cardiologia e Medicina Fetal (UCMF) do Real Hospital Português (RHP). Seu principal objetivo é viabilizar o tratamento de crianças carentes, portadoras de doenças cardíacas.

 
 
 
 

Secom-PB