Charlie Sheen revela na TV que é portador do vírus HIV

Charlie Sheen revela na TV que é portador do vírus HIV

Charlie Sheen anunciou que é portador do vírus HIV. Em entrevista ao programa "Today", da rede norte-americana NBC, nesta terça-feira, 17, ele confirmou as especulações publicadas em revistas e sites de celebridades. "Estou aqui para dizer que sou HIV positivo", disse o ator, que ainda afirmou ter descoberto a doença há quatro anos. "Eu descobri quando comecei a ter uma série de dores de cabeça e fui hospitalizado. Eu achei que tinha um tumor cerebral. Mas depois de uma bateria de exames eles entraram no quarto do hospital e... são 3 letras difíceis de digerir".

Charlie Sheen é  filho do também ator Martin Sheen e estrelou filmes como "Platoon", "Wall Street", "Top Gang" e a série "Two and a Half Men". Hoje, ele protagoniza a série "Tratamento de choque".

Durante a entrevista, o ator afirmou que sempre foi honesto sobre sua condição e que não sabe como contraíu o vírus. "É impossível eu ter transmitido o vírus para alguém. Eu sempre contei para as pessoas com quem me relacionei sobre a minha condição e fiz sexo seguro. Sem exceções".

Mesmo assim ele conta que foi chantageado por prostitutas e que teve de pagar para algumas manterem o segredo. "Sempre fui honesto e fiz sexo com proteção. Mesmo assim, fui chantageado e extorquido", disse ele, acrescentando: "Uma prostituta foi na minha casa e quando foi ao banheiro, fotografou a minha medicação anti-HIV com celular e me ameaçou com a publicação. Eu paguei para as pessoas ficaram caladas, mas não sei quantas eu dei dinheiro. Elas tem de entender que elas tiraram dinheiro dos meus filhos".

Isso não o impediu de continuar se relacionando com prostitutas. "Eu continuava a chamar porque estava muito deprimido com a minha condição. Comecei a abusar de drogas e beber muito", afirmou ele, que espera que com a revelação pare as chantagens: "Esse é o meu objetivo. Esse não é meu único objetivo. Acho que me soltei da prisão hoje".

O ator ainda afirmou não ter medo de ficar estigmatizado com a doença: "Eu tenho a responsabilidade de melhorar quem eu sou e ajudar as pessoas pelo que estou fazendo hoje, elas venham e digam: 'Obrigada, Charlie'".

Na segunda-feira, 16, a revista "National Enquirer" já especulava que Charlie Sheen faria esse anúncio ao vivo. "Charlie achava que era indestrutível e não tomou precauções, mesmo que ele estivesse se entregando a práticas sexuais de alto risco", contou um amigo do ator, que pediu para não ser identificado, à publicação.

O astro tem uma longa lista de conquistas amorosas, já se envolveu com strippers e atrizes pornô e se gabava de ter dormido com mais de cinco mil mulheres. De acordo com a "National Enquire", pelo menos quatro dessas estão processando Sheen por ele ter ido para cama com elas sem expor sua condição.

"Charlie teve relações sexuais com múltiplas parceiras, sem informá-las de sua infecção potencialmente mortal do HIV", disse uma fonte à revista. Segundo ela, o ator ainda não sabe como contraiu o vírus. "O pior medo dele é de ser lembrado não como um grande ator, mas como alguém que contraiu a doença".

A revista "People" também noticiou o fato e conseguiu a confirmação com o relações públicas Howard Bragman, famoso em Hollywood por administrar crises de famosos junto à imprensa. À publicação, ele contou que foi abordado há aproximadamente seis meses por pessoas próximas a Shenn para que lidasse com essa situação, mas acabou não fechando um acordo.

"Essa situação está em curso há algum tempo e ele não se sente muito confortável em falar sobre isso. Foi muito duro para ele conseguir a coragem para falar sobre isso", disse Bragman, confirmando que Sheen irá mesmo ao programa de TV falar sobre sua condição. "Sinto muito por sua dor. E espero que ela seja vista como um aprendizado para o mundo. Essa é uma doença que pode afetar qualquer pessoa".

 

 

 

UOL