Chamado a deixar PMDB, Milanez dispara: ‘Não me provoquem’

Chamado a deixar PMDB, Milanez dispara: ‘Não me provoquem’

O vereador Fernando Milanez (PMDB) reagiu, nesta terça-feira (01), às declarações do deputado federal e presidente da Executiva do PMDB de João Pessoa, Manoel Júnior, que ontem o convidou a deixar o partido, caso não apóie a pré-candidatura da legenda à Prefeitura da Capital, e disse que não aceitará ameaças.

Milanez disse que respeita Manoel Junior, pois toda a sua família votou no deputado nas eleições estaduais de 2014, mas ninguém do PMDB pode exigir fidelidade sua.

“Tenho admiração e respeito por Manoel Junior, mas nem ele, nem ninguém do PMDB me mostrarão porta de saída. Não sou de agressões, mas também não aceito ser agredido. Sou Pessoa e Milanez e se for agredido meu lado Pessoa vai reagir. Não insistam com isso que vão ter aborrecimentos”, sustentou.

O vereador lembrou que em 2014, além de Manoel Júnior, também votou em Trócolli Junior (PMDB) para deputado estadual e Vital Filho para governador, por isso nenhum peemedebista pode cobrar fidelidade dele. “Quero saber se quem não votou nos candidatos do partido deixará a legenda”, indagou ele, insinuando que Manoel Júnior não votou em Vital Filho.

Milanez também ratificou que votará no prefeito Luciano Cartaxo (PSD), em detrimento a candidatura do PMDB. “Quem me fez votar em Cartaxo foi o PMDB no segundo turno das eleições municipais de 2012. O Partido usufruiu de Cartaxo, depois rompe a aliança e agora que composição com Cartaxo, que sempre combateu o PMDB. Estranho”, afirmou.

 

 

 

Mais PB