Cerca de 700 imigrantes estão desaparecidos no Mar Mediterrâneo após naufrágio

Cerca de 700 imigrantes estão desaparecidos no Mar Mediterrâneo após naufrágio

Cerca de 700 imigrantes estão desaparecidos no Mar Mediterrâneo, depois de o barco em que viajavam com destino à Itália ter naufragado a 60 milhas da costa da Líbia, informaram meios de comunicação locais.

As mesmas fontes, citadas pelas agências EFE e AFP, acrescentam que 28 pessoas foram salvas. O barco transportava mais 700 pessoas. Pelo menos 24 corpos já foram resgatados pelos serviços da Guarda Costeira e a Marinha, em colaboração com a Armada de Malta.

O naufrágio teria ocorrido à noite, segundo o testemunho de um dos 28 imigrantes salvos. O relato foi confirmado pela porta-voz do Alto Comissariado da Organização das Nações Unidas para Refugiados na Europa do Sul, Carlotta Sami.

O imigrante contou que a Guarda Costeira recebeu uma chamada de socorro durante a noite, avisando que uma embarcação se encontrava em perigo. Diante da impossibilidade de chegar a tempo, pediu ajuda a um navio português que navegava na área, que se desviou até o local.

Quando o navio se aproximou da embarcação, os imigrantes "posicionaram-se todos do mesmo lado, provocando o naufrágio".

O navio com bandeira portuguesa iniciou então os trabalhos de resgate, até a chegada de unidades da Guarda Costeira italiana, da Marinha Militar e da Armada de Malta, já que o naufrágio ocorreu nas águas que cercam essa ilha.

 
 
 
 
 

Brasil Post