Central de Transplantes alerta sobre importância da doação de órgãos

Central de Transplantes alerta sobre importância da doação de órgãos

A Central de Transplante da Paraíba, da Secretaria de Estado da Saúde (SES), realizou 140 transplantes de córneas e 39 de rins em 2014. Existem na fila de espera por córnea 216 pessoas e 344 aguardam um rim. “Em todo país, a maior fila de espera por um órgão é a do rim e aqui na Paraíba não é diferente. Para que haja mais doações é necessário que as pessoas se conscientizem sobre o ato”, disse a médica nefrologista e coordenadora da Central de Transplante, Gyanna Lys Montenegro.

A médica sugere que as pessoas conversem sobre o assunto entre familiares, deixando claro que é um doador ou doadora de órgãos e tecidos. “Dessa forma, diante da morte o familiar vai se sentir seguro quanto à doação, porque está realizando o desejo de um ente querido de salvar vidas”, falou. Na Central, existem equipes para conversar com a família do potencial doador em busca do consentimento para a doação.

Pode ser doador qualquer pessoa com idade entre dois e 80 anos e que não apresente doença comprometedora do órgão ou tecido doado. Recebem os órgãos pacientes que necessitam de um transplante e estão inscritos na lista de espera. Após a retirada dos órgãos, o corpo é recomposto cuidadosamente e entregue à família.

A médica Gyanna Lys Montenegro lembra ainda que antes do transplante, os órgãos doados passam por vários exames e, se for detectado algum problema, a exemplo de doença infecciosa, ou outras irregularidades, como córnea mucha, rasgada ou sem transparência, o órgão é descartado para preservar a integridade do paciente. O telefone de contado da Central de Transplante é (083) 3244-6192.

 
 
 
 

Secom PB