‘Cássio será candidato para o desespero dos que tem medo de quem tem voto’, dispara Harrison

‘Cássio será candidato para o desespero dos que tem medo de quem tem voto’, dispara Harrison

O advogado Harrison Targino, que compõe a banca de advogados do senador Cássio Cunha Lima (PSDB), negou, nesta quinta-feira (29), que o Supremo Tribunal Federal (STF) tenha negado, nesta quarta-feira (28), o último recurso do tucano, que foi cassado do cargo de governador da Paraíba em 2007, mas só deixou o Palácio da Redenção em fevereiro de 2009, após decisão do próprio STF.

Harrison classificou a informação, que circula na internet, como boato, factóide, para atender interesses de grupos políticos. “Tranqüilizo o eleitor paraibano, em face do terrorismo que se quer instalar para tentar confundir o eleito de Cássio. Isso é boato de boatos de grupos políticos. Uma matéria confusa”, disse.

“Cássio Cunha Lima é elegível e o povo da Paraíba terá o direito de escolher ele ou votar em qualquer outro candidato”, acrescentou.

Harrison explicou que o próprio STF reconheceu, em 2011, a legalidade de Cássio exercer seus direitos políticos e o seu mandato de senador.

“Cássio foi cassado por conduta vedada, não por corrupção. Sofreu o ostracismo da política e em 2010, quando foi candidato a senador, as mesmas aves de rapina tentaram espalhar estes boatos, mas o STF confirmou a sua candidatura e Cássio está no pleno exercício dos seus direitos políticos e do seu mandato”, sustentou.

“Cássio será candidato para o desespero dos que espelham os boatos, e dos que tem medo de quem tem voto”, completou.

Cristiano Teixeira - MaisPB