Cássio pede que TCU investigue irregularidades no BNDES

Cássio pede que TCU investigue irregularidades no BNDES

O Plenário do Senado aprovou, nesta quarta-feira (06), requerimento (RQS 378/2015) de autoria do líder do PSDB, Cássio Cunha Lima (PB), para que o Tribunal de Contas da União (TCU) realize auditoria junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Cássio quer que o TCU investigue a existência de irregularidades nas operações de crédito da instituição efetuadas a partir de 2007. Na avaliação do senador, as operações realizadas pelo banco com empresas brasileiras e governos estrangeiros precisam ser investigadas.

Negócios “nebulosos”

Cássio pede que o TCU examine quais são os critérios utilizados no processo de escolha das entidades beneficiadas, bem como as vantagens sociais decorrentes das operações e eventuais prejuízos sofridos pelo BNDES.

“Não há transparência nas ações do BNDES. Os órgãos de fiscalização e controle não conseguem ter acesso às informações sobre os empréstimos concedidos pelo banco. O que se observa é a nítida existência de uma política de governo, na qual o banco entra como o braço operacional para a transferência de vultosos volumes de recursos a empresas e governos estrangeiros, mas ninguém consegue acompanhar se essas ações estão correspondendo ao interesse público”, explicou o líder.

O senador aponta que muitos são os exemplos “nebulosos” de operações do BNDES com empresas brasileiras e governos estrangeiros. Cássio cita o porto de Mariel e o aeroporto de Havana, em Cuba, as hidrelétricas de San Francisco e de Manduruacu, no Equador, e um aeroporto em Moçambique, entre outros negócios que considera suspeitos.

 

 

 

MaisPB