Cássio e Marcelo entram na disputa de 2014 com RC e Veneziano

Cássio e Marcelo entram na disputa de 2014 com RC e Veneziano

Três fatos das últimas horas prometem incendiar essa arrancada pela disputa ao Governo do Estado de 2014. Na seara governista, os comentários cada vez mais frequentes sobre a possibilidade do senador Cássio Cunha Lima disputar o Governo. Pela raia oposicionista, o lançamento da candidatura do deputado Ricardo Marcelo e os entendimentos entre PMDB e PT.

Não é mais novidade que o PSDB tem se articulado ardorosamente para tornar Cássio elegível. Seria um parceiro importante para ancorar na Paraíba a candidatura de Aécio Neves. O mineiro, como se sabe, ainda sofre de anemia eleitoral e precisa ser oxigenado em cada Estado, para ganhar musculatura e entrar na disputa de 2014 e depende de aliados fortes para ancorar seu nome.

Claro que não será um parto sem dor. Uma eventual candidatura de Cássio terá de enfrentar, de um lado, sua aliança com Ricardo Coutinho. Não se sabe como o governador reagirá, tendo que dividir os votos da seara governista com o tucano. Depois, Cássio terá uma longa maratona pela frente, para provar junto ao eleitoral sua viabilidade jurídica que, evidentemente, será questionada.

Pelas oposições, o lançamento da candidatura de Ricardo Marcelo, pelo seu colega Vituriano de Abreu, que nem é do PEN, revela a disposição do presidente da Assembleia estar no jogo da sucessão de 2014. Ricardo Marcelo é, hoje, um dos principais nomes da resistência ao Governo Ricardo Coutinho, pelo menos aos olhos de grande parcela do eleitorado. E é um candidato de peso.

A novidade, ainda pelas oposições, tem sido a intensificação do diálogo entre os líderes do PMDB e PT, visando estender os laços da aliança nacional Dilma/Temer para os Estados. Há poucos dias, em Brasília, o próprio Michel Temer tratou do assunto com o presidente petista, Rui Falcão, no sentido de viabilizar a coligação na Paraíba já em primeiro turno, em torno de Veneziano.

Está agendada para a tarde desta quinta (dia 22), uma audiência do senador Vital com o prefeito Luciano Cartaxo. Na pauta, além da emenda de R$ 5 milhões do senador, para viabilizar a construção do Viaduto do Geisel, também um diálogo político. Vital e Cartaxo vão, obviamente, tentar apurar as conversas das cúpulas do PMDB e PT, para tentar decantar uma convivência política visando 2014.

Então, a preço de hoje, o cenário que se projeta é uma disputa entre dois candidatos governistas, Ricardo Coutinho e Cássio Cunha Lima, e dois oposicionistas, Veneziano e Ricardo Marcelo. É ainda muito cedo para deduzir que esses serão os candidatos, afinal há muito água para correr por baixo da ponte, mas pelo menos é um balizador importante do que virá até as urnas de outubro do próximo ano.

Fonte: Helder Moura