Cássio diz que não se arrepende de aliança com RC, mas alfineta socialista: obra pública não tem dono’

Cássio diz que não se arrepende de aliança com RC, mas alfineta socialista: obra pública não tem dono’

‘Não tenho arrependimento porque eu confiei’, afirmou o candidato a governador do Estado, Cássio Cunha Lima (PSDB) a respeito da aliança com o governador Ricardo Coutinho (PSB) firmada em 2010. Para o tucano, o que houve foi a confiança num compromisso firmado com o socialista, mas apontou que não assina embaixo da reeleição, pois, ‘Ricardo deixou a desejar em várias áreas’.


Cássio afirmou que Coutinho tinha uma carta compromisso, com uma série de promessas no guia eleitoral, na rádio e nos comícios, não apenas com ele, mas com os mais de 1 milhão de paraibanos que confiaram. “3 anos depois, iriamos dizer se ia assinar embaixo, porque aí teríamos uma situação concreta, porque em 2010 eram promessas…”, conta.


Para o tucano, a Paraíba acreditou e três anos e meio depois uma parcela expressiva dessas promessas não foram cumpridas. “Não vamos assinar embaixo e apoiar a reeleição, não. Deixo a desejar em várias áreas”, diz. O candidato ainda comentou que as obras que o governo vem anunciando em seu plano ‘como se fossem grandes feitos’ tem a ‘nossa ação’ e alfinetou: ‘Obra pública não tem dono, o dono é o povo. Muitas dessas obras já deveriam ter sido terminadas’, conclui.

 
 

Marília Domingues