Cássio diz que divergência com Cícero não é pessoal e garante não ter dificuldade com adversários

Cássio diz que divergência com Cícero não é pessoal e garante não ter dificuldade com adversários

O senador Cássio Cunha Lima (PSDB), pré-candidato ao Governo do Estado, afirmou durante solenidade na manhã desta terça-feira (27) que não existe um rompimento de “caráter pessoal” com o senador Cícero Lucena (PSDB) e admitiu não ter dificuldades com adversários, ainda mais um correligionário.

Os dois senadores tucanos vivem um momento de desentendimento, enquanto Cássio parece acertar uma aliança com Wilson Santiago (PTB) que deve compor sua chapa majoritária, Cícero deseja se reeleger ao Senado e só pode fazer isso na chapa dos tucanos.

Cássio deu como exemplo o deputado federal Benjamin Maranhão (SDD), com quem firmou parceria hoje. “Benjamin era meu adversário, mas não é meu inimigo. Nunca de forma alguma transformei, Muito menos correligionário com quem tenho relação respeitosa e fraterna”, colocou.

Entretanto, Cássio garante que Cícero não será descartado. “Todos sabem que ele é um mandatário no PSDB. A discussão será feita com a maior naturalidade e tranqüilidade, a nossa divergência é que eu acho que o PSDB não tem hegemonia suficiente para lançar chapa exclusivamente partidária, Cícero acha que sim”, concluiu.


Pedro Callado