Cassado, Cunha só teve dez votos ao seu favor; entre eles, um deputado paraibano

Cassado, Cunha só teve dez votos ao seu favor; entre eles, um deputado paraibano

Cassado por 450 votos, o deputado federal Eduardo Cunha (PMDB) contou com apenas dez votos ao seu favor na sessão que julgou seu mandato na noite desta segunda-feira (13). Entre os seus pouco apoiadores, um paraibano: Wellington Roberto (PR). Cunha era acusado de quebra de decoro parlamentar ao mentir durante depoimento espontâneo à CPI da Petrobrás.

A bancada paraibana votou praticamente fechada pela cassação, incluindo o deputado Manoel Júnior (PMDB), que contrariou as expectativas em torno de sua posição. Hugo Motta (PMDB) foi o único a não comparecer.

Wellington Roberto ainda tentou manobra no Supremo Tribunal Federal para salvar os direitos políticos de Cunha. Ele pediu autorização ao STF para que os deputados pudessem apresentar emendas a um projeto de resolução. Esse artifício possibilitaria a hipótese de preservação dos direitos políticos, tal qual ocorreu no Senado com a presidente afastada Dilma Rousseff.

A sessão que cassou Eduardo Cunha começou por volta das 19h. Houve intenso debate entre parlamentares. Carlos Marum (PMDB) fez várias intervenções na tentativa de defender Cunha. Sem sucesso.

 

 

MaisPB