Caso Ubirajara: Em nota advogada lamenta prisão de inocentes em Patos: 'estavam no lugar errado na hora errada'

Caso Ubirajara: Em nota advogada lamenta prisão de inocentes em Patos: 'estavam no lugar errado na hora errada'

Dois dos detidos na operação policial no último sábado (06), após o assalto que culminou na morte de um policial militar em Patos, foram soltos no início da semana. 

Leandro Bezerra e José Roberto, ambos de Teixeira, foram detidos sob acusação de ligação com a morte do cabo da PM Ubirajara Moreira Dias, mas foram postos em liberdade após esclarecerem que apenas estavam no "lugar e na hora errada". 

 

Na chegada a delegacia, Leandro e Roberto, assim como outros detidos suspeitos do crime, além de terem sido expostos em carro aberto, foram agredidos por populares enquanto eram escoltados até o interior. 
 

A advogada Shaena Guedes informou que José Roberto e Leandro Bezerra não pretendem entrar com ação contra o Estado e apenas querem esclarecer a situação que os colocou em constrangimento. "Ambos são trabalhadores, nunca haviam sido presos e são homens de bem, queridos na cidade de Teixeira”, explicou.

 
Shaena lamentou o fato e informou que José Roberto trabalha em uma olaria na cidade e havia vendido uma moto a um dos suspeitos do crime contra o policial assassinado neste sábado em Patos. 
 
Ainda segundo a advogada, o veículo havia sido vendido já há algum tempo e faltava receber a quantia de trezentos reais. Já Leandro Bezerra é mecânico e apenas estava fazendo companhia a José Roberto.
 
CONFIRA A NOTA ENVIADA PELA A ADVOGADA À IMPRENSA

No último sábado (06), a Polícia Militar de Patos-PB realizou uma operação tática para prenderem os suspeitos pelo homicídio do Sargento Bira. E neste mesmo dia, os senhores JOSÉ ROBERTO e LEANDRO BEZERRA, ambos de Teixeira-PB, foram na propriedade de Bill, para receberem o restante de uma dívida referente à venda de uma moto, momento este em que a propriedade foi invadida pelos PM's, e todos que se encontravam nela foram apreendidos, inclusive os dois teixeirenses.

Ocorre que, antes mesmo de chegarem à Delegacia Civil de Patos, os Policiais verificaram que os senhores JOSÉ ROBERTO E LEANDRO BEZERRA, nada tinham a ver com o homicídio, bem como, foi confirmado por todos os suspeitos a não participação e inocência daqueles. Assim, ao chegarem à Delegacia, os mesmos prestaram esclarecimentos e foram imediatamente liberados, sem que houvesse qualquer imputação auferidas a José Roberto e Leandro Bezerra.

O ocorrido foi considerado pelo Delegado responsável pela operação como um mal entendido. Deste modo, é importante ressaltar que os senhores JOSÉ ROBERTO e LEANDRO BEZERRA NADA TÊM A VER COM A QUADRILHA QUE SE ENCONTRA PRESOS, MUITO MENOS COM O LAMENTÁVEL FATO OCORRIDO QUE ACARRETOU A MORTE DO SG BIRA. Os mesmos são pessoas de bem, nunca antes envolvidos em qualquer crime, bem quisto por toda sociedade, honestos e trabalhadores. Neste sentido, não há motivos para se questionar a inocência e integridade moral destes cidadãos.

Os outros envolvidos no crime permanecem presos no Presídio Romero Nóbrega. Já os menores foram encaminhados para o Centro Educacional de Adolescentes, na cidade de Sousa. 

José Roberto

Leandro Bezerra

 


Redação com Mais Patos