‘Cartaxos’ se encontram com o presidente nacional do PT para bater o martelo sobre nome de Lucélio na chapa de Veneziano

‘Cartaxos’ se encontram com o presidente nacional do PT para bater o martelo sobre nome de Lucélio na chapa de Veneziano

O presidente estadual do PT Charliton Machado, o prefeito de João Pessoa Luciano Cartaxo, o pré-candidato a deputado Lucélio Cartaxo e o chefe de gabinete da Prefeitura da capital Zennedy Bezerra estão em Brasília nesta quarta-feira, 21, para uma reunião com o presidente nacional do Partido dos Trabalhadores Ruy Falcão para debater os rumos da legenda nas eleições deste ano na Paraíba.

Indagado se o foco da reunião é a pré-candidatura de Lucélio ao Senado, ele disse que é um dos pontos da conversa, mas destacou que “ainda não há definição sobre o nome dele para o Senado, Lucélio está conversando com os aliados porque ele já havia montado uma estrutura para a sua campanha à Câmara Federal”.

Charliton disse que o PT está comprometido com o crescimento da chapa e com a aliança entre o PMDB e o PT. Ele afirmou que, caso Lucélio aceite concorrer à vaga no Senado “também terá que cumprir o calendário porque está previsto no regimento interno do PT, porque as regras servem para todos os petistas, ele já está inscrito para deputado federal. Estamos querendo unir o PT para que cheguemos ao dia nove com apenas um nome que tenha o apoio de todo o partido”, disse.

Sobre uma reunião com Veneziano e o senador Vital do Rêgo Filho em Brasília após ao encontro com Ruy Falcão, Charliton disse que as conversas acontecem diariamente e não negou que haja mais uma conversa em Brasília ainda nesta quarta-feira. “Estamos conversando muito com eles e as tratativas serão em torno da formação das chapas majoritária e proporcional, estamos conversando todos os dias com o PMDB para construirmos a melhor parceria com os dois partidos e demais aliados”, finalizou.

O presidente do PT falou ainda sobre o deputado federal Luiz Couto afirmando que seu último encontro foi no dia da visita da presidente Dilma à Paraíba. Charliton disse que está disposto a dialogar com Couto para que ele se una ao partido “porque nós não vamos aceitar dois palanques na Paraíba, não há possibilidade de seguir outro caminho e espero que ele faça o caminho de volta, o PT espera um gesto dele em prol da reeleição de Dilma e a maior ação que ele poderia ter nesse momento é seguir o PT nas eleições deste ano”, desabafou.

Ívyna Souto do Blog do Gordinho