Cartaxo lamenta judicialização das coligação do PT e descarta mudança

Cartaxo lamenta judicialização das coligação do PT e descarta mudança

O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PT), lamentou, nesta segunda-feira (7), a judicialização do processo eleitoral na formação da coligação do PT para as eleições estaduais da Paraíba.

De acordo com Luciano Cartaxo, a aliança do Partido dos Trabalhadores (PT) com o Partido Socialista Brasileiro (PSB) para a disputa majoritária no Estado foi construída dentro dos prazos da legislação eleitoral e também das regras que compõem a eleição.

“Foi de uma maneira transparente dentro do partido. A coligação foi pública demonstrando que PT e PSB estão juntos e tem autonomia para isso”, disse Cartaxo.

Luciano Cartaxo disse que não há mudança em relação a composição com o PSB e que caberá ao eleitor fazer a escolha de maneira legítima.

“Uma eleição não pode ser judicializada da forma que estão querendo fazer. O direito sagrado de escolha é do cidadão e do eleitor”, finalizou Cartaxo.

O PT estadual aprovou em convenção aliança com o PSB, mas a Executiva nacional do partido quer que a legenda fique com o PMDB. No último sábado (5), um advogado da sigla veio à Paraíba e protocolou no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PB) processo pedindo a suspensão dos efeitos da convenção petista paraibana.

Diante dessa situação, o PMDB e o PSB protocolaram pedido de coligação com o PT. O TRE já designou o desembargador João Eudes como relator do julgamento dos dois porcessos.

Roberto Targino - MaisPB