Carpinteiro é assassinado a tiros na frente do filho em Bayeux, PM registra mais quatro homicídios

Carpinteiro é assassinado a tiros na frente do filho em Bayeux, PM registra mais quatro homicídios
Cinco pessoas foram assassinadas a tiros em menos de três horas na grande João Pessoa.  O último homicídio aconteceu no município de Bayeux, região metropolitana da Capital.

De acordo com a polícia, o carpinteiro Valdeilson Galdino do Nascimento, 42, anos estava no carro com um amigo e um filho quando discutiu com um motorista de ônibus por causa de um problema no trânsito.

Em meio a discussão, o motorista sacou de uma arma e assassinou o carpinteiro que foi morto na frente do filho e do amigo. Após cometer o crime, o acusado fugiu, mas acabou preso minutos depois.

Retrospectiva - O primeiro assassinato aconteceu por volta das 17 horas na Rua Félix Antônio, no Bairro de Cruz das Armas e teve com vítima Ricardo Nascimento da Silva, 22 anos. Ele foi atingido com vários disparos e ainda chegou a ser socorrido para o Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, mas não resistiu à gravidade dos ferimentos e faleceu.

Por volta das 18 horas, a polícia registrou outro assassinato. José Carlos de Oliveira, 34 anos, estava dentro de um casebre quando o local foi invadido por desconhecidos que já chegaram atirando. O rapaz foi alvejado com vários disparos e morreu no local.

O terceiro assassinato aconteceu no “Beco do Paulista” no bairro de Mandacaru quando um ex-presidiário foi executado a tiros e até agora a polícia desconhece os autores e os motivos do crime.

O quarto assassinato da noite foi registrado no Bairro do Baralho, no município de Bayeux, região metropolitana de João Pessoa. Moradores escutaram disparos e ligaram para a polícia e quando a viatura chegou ao local encontrou o corpo de Jackson Silva Santos, que estava ao lado da linha férrea.

Tentativas de assassinato: Além dos cinco assassinatos, a polícia registrou três tentativas de homicídios. Na Rua das Violentas, na comunidade Padre Ibiapina, Marcelo de Oliveira Soares, Anderson Alves do Nascimento, e um homem de 41 anos de idade foram alvejados a bala.


Paulo Cosme/Vinícius Henriques