‘Campina Grande será o grande palco da disputa do segundo turno nacional’, declara presidente do PT

‘Campina Grande será o grande palco da disputa do segundo turno nacional’, declara presidente do PT

A cidade de Campina Grande foi a única na Paraíba onde o candidato à Presidência da República Aécio Neves (PSDB) venceu a candidata a reeleição Dilma Rousseff (PT). Aécio obteve, na Rainha da Borborema, 39% dos votos válidos contra 32% de Dilma.

Enxergando que o cenário não é positivo na cidade, o presidente estadual do PT, Charlinton Machado, revelou que o partido intensificará a atuação em Campina, com o objetivo de alcançar os votos de Marina Silva (PSB).

 

“Campina Grande será o grande palco da disputa do segundo turno nacional na Paraíba. Vamos intensificar o trabalho que já vínhamos fazendo, com visitas qualificadas, reuniões com Organizações, na universidade, com grupos que representem o nosso pensamento”, explicou.

Ele revelou que ampliar a votação de Dilma na Paraíba “é uma prioridade, e passa por Campina Grande, que é decisiva neste sentido”.

 

“A tendência é mostrar para os eleitores de Marina que o projeto de Dilma é o melhor para o Brasil. Vamos trabalhar neste sentido com a candidatura e esperamos reverter este jogo”, declarou.

Ele explicou que o PSB, partido de Marina Silva, está dividido e que o próprio presidente da legenda, Roberto Amaral, que deixou a legenda, declarou apoio à candidatura de Dilma.

 

“O próprio partido de Marina está rachado. O próprio presidente rompeu. Há um sentimento do PSB de uma identificação com causas da esquerda. A saída hoje para o PSDB foi um passo em falso do ponto de vista histórico, da tradição do PSB como partido”, disse.

Sobre a possível transferência de votos de Marina para Aécio, já que a ex-candidata declarou apoio ao Tucano, para Charlinton, é improvável.

 

“Não há voto com dono. Há voto com possibilidade de adesão. O projeto dilma presidente ainda é o melhor projeto. Sem sombra de dúvidas muito melhor que o projeto do PSDB”, concluiu.

João Thiago