Câmara Municipal afasta prefeita de Monte Horebe do cargo e comissão vai apurar denúncias contra ela

Câmara Municipal afasta prefeita de Monte Horebe do cargo e comissão vai apurar denúncias contra ela

A Câmara Municipal de Monte Horebe aprovou neste sábado (5), por maioria absoluta de votos, resolução da mesa diretora que afasta a prefeita Cláudia Dias (recém-expulsa do PSB) do cargo e cria uma comissão permanente para apurar denúncias contra ela.

Cláudia Dias se encontra presa desde o dia 18 do mês passado por força de mandado de prisão preventiva decretado pelo Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) durante a terceira fase da Operação Andaime.

Com a resolução de afastamento aprovado pela Câmara, mesmo se conseguir sair da prisão a prefeita não poderá retornar ao comando da gestão municipal em Monte Horebe até que se concluam as investigações da comissão, que vai apurar denúncias apresentadas pela senhora Francisca Ferreira de Morais neste sábado durante sessão ordinária do Poder Legislativo.

A comissão está composta pelos vereadores Agamenon Júnior (Junior – PSDB), Valtiere Silva (Valtiere – DEM) e Márcio Nogueira (Cabo Sula – PMDB), e terá um prazo de 90 dias para a conclusão dos trabalhos.

Sete prisões até agora

Na última quarta-feira (2), o ex-secretário de Obras, Urbanismo e Transportes da Prefeitura de Monte Horebe, Eloízio Dias Guarita, que é irmão do ex-prefeito Erivan Dias Guarita, se entregou espontaneamente à Justiça, somando assim a sétima prisão da Operação Andaime III.

O ex-secretário foi “recepcionado” pela polícia no aeroporto Castro Pinto, em João Pessoa. Ele teve sua prisão decretada em 18 de fevereiro deste ano e desde então era dado como procurado pela Justiça.

 

 

 

 

Diário do Sertão