Câmara de Santana dos Garrotes entrega Títulos de 'Cidadão Santanense' ao advogado Marcílio Batista e ao comerciante Geraldo Macedo

Câmara de Santana dos Garrotes entrega Títulos de 'Cidadão Santanense' ao advogado Marcílio Batista e ao comerciante Geraldo Macedo
 A Câmara de Vereadores de Santana dos Garrotes, presidida pelo ver.Rênio Macedo, realizou neste sábado (09/03) sessão solene para entregar Títulos de Cidadão Santanense ao advogado Marcilio Batista e ao comerciante Geraldo Macedo, de autoria dos vereadores Marcelino Inácio Neto e Maria do socorro Feitosa. A cerimônia aconteceu no plenário Geraldo Ferreira de Albuquerque e contou com a presença de todos os vereadores, familiares dos homenageados, amigos e convidados.
 
O ato aconteceu em clima de muita alegria e todos os homenageados foram aplaudidos por todos que estavam presentes no sentido que valia a pena receber esse Título de Cidadão Santanense cujo a honra é merecedora de estar sendo nomeado como filho dessa terra. “A concessão de títulos de Cidadão”, está previstos no Regimento Interno da Câmara Municipal, em Sessão Solene, os vereadores prestam homenagem aos cidadãos, após aprovação dos nomes em votação no plenário do Poder Legislativo. Trata-se de um dos momentos mais solenes do município com a homenagem às personalidades que contribuíram e contribuem para o crescimento de nossa cidade.
 
O Título Cidadão é uma honraria prestada pelo Legislativo e tem como objetivo reconhecer a importância de pessoas que, apesar de não terem nascido em Santana dos Garrotes, contribuem com trabalho e dedicação para o desenvolvimento do município. Seja na área política, econômica ou social. Em contato com a reportagem, o Presidente da Câmara Rênio Macedo [filho de seu Geraldo] enalteceu os trabalhos prestados pelos homenageados. “Isso demonstra que as pessoas citadas merecem essa homenagem, todos prestam ou prestaram um belíssimo serviço a comunidade de Santanense, quero parabenizar e agradecer a todos que receberam os títulos,como também aos vereadores autores do Decreto Legislativo e os demais pares”.
 
 
 
 
 
 
RP