Caixa eletrônico é explodido, bazar de fogos é assaltado e mulher é morta

Caixa eletrônico é explodido, bazar de fogos é assaltado e mulher é morta

Na cidade de Guarabira, mais um caixa eletrônico foi explodido, desta vez na madrugada do dia 23, enquanto moradores estouravam bombas.

Um carro preto, desconhecido foi visto perto do local antes da explosão.

Ao contrário das motivações de ladrões que é de roubar o dinheiro do caixa, estes criminosos, segundo a polícia, não levaram nada e são suspeitos de vandalismo apenas.

Já em João Pessoa, um bazar de fogos tradicional, localizado no bairro do Cristo foi assaltado na noite de ontem, segunda-feira (23).

Segundo informações policiais, o comerciante e seu filho que estavam atendendo clientes foram surpreendidos pos dois homens armados que anunciaram o assalto.

Sob ameaças de morte, os bandidos exigiram que os comerciantes entregassem pertences e dinheiro.

“Eles pediram a pulseira e o cordão do meu filho, que são de ouro. Em seguida pediram minha pulseira, mas como estava difícil de retirar do braço, eles levaram apenas as jóias do meu filho e um deles ainda dava ordens para que o comparsa atirasse em mim”, revelou o comerciante, Paulo Sorrentino ao afirmar que os clientes que estavam na loja não foram assaltados.

Mas a maior violência registrada ontem foi durante o período da tarde quando uma mulher foi morta com um golpe de faca, perto do Mercado Central.

De acordo com a polícia, por volta das 14h30, Gilberta da Silva Tavares, 24 anos, estava numa moto na companhia do esposo quando um homem se aproximou e sem que houvesse qualquer discussão aparente sacou de uma faca e desferiu apenas um golpe.

A mulher foi atingida no peito esquerdo e morreu no local. Após esfaquear a vítima o homem ainda correu atrás de duas mulheres, mas acabou sendo detido por pessoas que se encontravam no mercado central.

As pessoas tomaram a faca do acusado, desferiram dois golpes nele e depois chamaram a polícia. O homem tem cerca de 40 anos e não portava nenhum documento.

Ele foi socorrido para o Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, onde permanece internado e custodiado pela Polícia Militar.


Redação